Petrobras: diretoria propõe um corte de 37% nos investimentos

REUNIÃO PETRO 3

A diretoria da Petrobras propôs ao Conselho de Administração da empresa um corte de aproximadamente 37% nos investimentos previstos no plano de negócios para o período de 2015-2019, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo.

A reunião do conselho, na sexta-feira, durou cerca de nove horas. Ao final do encontro, o conselho informou que nenhuma decisão havia sido tomada.  O mercado aguardava a definição de metas de produção e redução de endividamento como sinalização para retomada da confiança na estatal – abalada desde a revelação dos escândalos de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.

Segundo fontes ligadas à empresa, a intenção é divulgar comunicado com informações da reunião na segunda-feira (29).  Porém, de acordo com o jornal paulista, o Palácio do Planalto já foi informado da proposta de redução de 37% e espera que a nova estimativa de investimentos ajude a aliviar o caixa da empresa.

O conselho pediu alguns ajustes pontuais no plano, mas sinalizou que aprovará a nova conta neste patamar. Em relação ao plano de negócios anterior (2014-2018, que alcançava US$ 220,6 bilhões), o recuo nos investimentos deve ficar próximo de US$ 90 bilhões.

A ideia da cúpula da Petrobras é ter um plano de negócios mais enxuto em razão das dificuldades enfrentadas com a queda do preço do barril de petróleo no mercado internacional e com os desafios financeiros decorrentes do escândalo de corrupção.

Havia, ainda, cenários de reduções mais severas, como de 40%, e outros mais amenos, de 25%. Prevaleceu o patamar capaz de enxugar mais o nível de endividamento da companhia.

Fonte: Correio 24h

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje