Pedido de Witzel para barrar processo de impeachment é indeferido pelo TJ-RJ

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), acionou a Justiça carioca contra a Alerj (Assembleia Legislativa), alegando que a Casa cometeu ato “ilegal e violador de garantias fundamentais” no contexto do processo de impeachment aberto contra ele.

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), contudo, indeferiu na noite de quarta-feira (15) o mandado de segurança do governador.

Na análise do desembargador Elton M. C. Leme, que indeferiu o mandado de segurança, os termos justificados na liminar não foram suficientes para impedir o trâmite do procedimento deflagrado.

Diante do indeferimento da liminar, Witzel informou que estuda outras medidas que poderão ser adotadas. “Respeitamos e acatamos a decisão judicial, mas continuaremos com a tese de que a Alerj não observou por integral o direito de defesa do Governador”.

O governador é investigado pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF) na Operação Placebo, sobre supostas fraudes em contratos na Saúde para a Covid-19, e enfrenta um processo de impeachment na Alerj, pelas mesmas razões. Com informações do portal G1.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje