PDT nega estar fazendo indicações para cargos no governo Rui

Apesar de já ter rompido com o governador Rui Costa, o Partido Democrático Brasileiro (PDT) e seus deputados continuam na base do governo e novas indicações para cargos estaduais causam polêmica. O mais recente foi o nome de Yann Andrade Fernandes, filho de Euclides Fernandes (PDT), para o cargo de diretor de Desenvolvimento Empresarial do Ibametro, ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE).

O órgão já é presidido por Randerson Leal, filho do deputado pedetista Roberto Carlos. Diante da quantidade de cargos ocupados por filhos de parlamentares, o Ibametro é o destino preferencial de herdeiros pródigos da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA), numa espécie de nepotismo cruzado entre os Poderes Legislativo e Executivo.

Apesar da legenda ter usado como argumento que o “cargo é da cota do Partido Democrático Trabalhista, e que essa indicação foi fruto de acordo entre os deputados estaduais do PDT, Euclides Fernandes, Marcelo Nilo, Paulo Câmara, Roberto Carlos e Vitor Bomfim”, o presidente estadual do PDT, Félix Mendonça Júnior, afirmou desconhecer a situação. “Eu não sei. Não estou por dentro dessa informação. O que saiu no noticiário é que seria indicação do PDT, mas não existe nenhuma indicação do PDT no estado. Nem uma única indicação, nem um único cargo do PDT”, disse o presidente. “Se ele falou que é da cota do partido, ele errou. Pode ser da cota individual do governo com os deputados estaduais, mas nunca do partido”, afirmou.

Fonte: Tribuna da Bahia

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje