No Dia Nacional de Luta, trabalhadores de Alagoinhas paralisarão atividades

Na próxima quinta-feira, 11 de Julho, Dia Nacional de Luta, trabalhadores de Alagoinhas vão paralisar suas atividades, a partir da 6 horas da manhã, com objetivo de reivindicar o fim do fator previdenciário, investimento de 10% do PIB na educação, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução de salários, valorização das aposentadorias, transporte público de qualidade, reforma agrária, mudança nos leilões de petróleo, término na tramitação do Projeto de Lei 4330, que precariza atividades profissionais com a terceirização, e investimento de 10% do PIB na saúde.

A concentração será na Praça Ruy Barbosa e os manifestantes percorrerão as ruas centrais de Alagoinhas, voltando para a praça com objetivo de encerrar os protestos.

A manifestação tem previsão de terminar entre 12h30 e 13h30.

Sindicatos de várias categorias estão mobilizando os trabalhadores para fortalecer o Dia Nacional de Luta no município, que contará também com a participação de jovens do Grupo Vem Pra Rua Alagoinhas.

As redes sociais estão sendo utilizadas para convocar manifestantes de todas as idades e atividades profissionais.

Os ônibus com funcionários da Petrobras e trabalhadores terceirizados da estatal serão parados pelos manifestantes,como uma das estratégias para chamar a atenção dos protestos no Dia Nacional de Luta.

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje