‘Me inclua fora dessa. Nós não integramos o centrão’, diz ACM Neto a jornal

Apesar de o Democratas ocupar o maior número de ministérios e avançar no segundo escalão do governo Bolsonaro, o prefeito de Salvador e presidente nacional da sigla, ACM Neto, negou que o partido integre o bloco parlamentar que hoje dá sustentação ao Palácio do Planalto.

“Me inclua fora dessa. Nós não integramos o Centrão. O Democratas deixou claro ao presidente da República desde o processo de transição em 2018 que não participaria da indicação de cargos e não aceitaria discutir espaços no governo”, respondeu em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

A declaração do gestor soteropolitano ocorre no mesmo momento que o centrão recebe cargos no governo federal.

“Os quadros do partido que estão no governo foram escolhidos pelo próprio presidente Bolsonaro, que quando quis também tirou, a exemplo do ministro (da Saúde, Luiz Henrique) Mandetta. O presidente o demitiu e não teve que dar nenhuma satisfação ao partido, como não deu quando na hora que escolheu. Não vamos participar dessa política de negociação de espaços”, acrescentou ACM Neto, que, por outro lado, diz não fazer oposição.

“Eu não sou oposição. O Democratas não é oposição. Temos uma postura de independência. Quando a agenda tiver confluência com o partido nós vamos apoiar. O maior exemplo é a reforma da Previdência. O Democratas foi o partido mais importante para assegurar essa vitória do governo. Não vamos para oposição. Não existe isso. Em hora nenhuma eu constrangi os ministros. Não vejo motivos para impedir que eles contribuam para o governo. Mandetta, Tereza, Onyx: todos têm trabalhos muito bem reconhecidos, mesmo o Mandetta que acabou sendo demitido.”

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje