Jovem dada como morta apresenta sinais vitais em momento de doar órgãos

Uma jovem de 24 anos que havia sido dada como morta apresentou sinais vitais na hora da retirada dos órgãos para doação. O caso aconteceu em um hospital de Curitiba no fim de dezembro.

Ela sofreu um acidente de trânsito e foi internada no dia 16 de dezembro, com uma grave lesão no pescoço. No dia 31, o hospital atestou a morte da jovem e a família autorizou a doação. Já na mesa de cirurgia, a vítima do acidente teve sinais vitais e os funcionários a transferiram para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Segundo a mãe da jovem, Maria das Graças, o estado da filha é bastante grave, mas estável. “Ela está reagindo aos procedimentos normais. Nós sabemos que a situação dela é crítica, mas temos esperanças de que ela se recupere”, contou à reportagem da Banda B na manhã desta quinta-feira (9). A paciente está com problemas no rim e precisa fazer hemodiálise todos os dias.

A maior preocupação da mãe agora é garantir o tratamento adequado para a filha. Ela pede que, se o hospital onde ela está internada não puder fazer mais nada, que a jovem seja transferida para outro. “É importante também que as pessoas doem sangue, porque ela vai precisar de transfusão ainda hoje”, completou Maria.

De acordo com o delegado Rodrigo Brown, da delegacia especializada onde a ocorrência da morte foi registrada, a família pediu o guia de necrópsia para saber o que teria causado o óbito e o próprio acidente. “Em uma segunda ocasião, o guia foi cancelado pelos familiares, o registro da morte foi retido”, explicou o delegado.

As investigações do acidente seguem normalmente. A jovem continua internada em estado grave, mas estável.


Fonte: Terra

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje