Inédito: Prefeitura do Conde paga salários atrasados por intermédio de sorteios

Na semana passada, a APLB Sindicato e o Sindicato dos Servidores dos Servidores do Município do Conde (SINDSERMUC) em comprimento ao acordo formalizado com a prefeitura, sancionado pela justiça local, fez o primeiro sorteio dos nomes dos servidores municipais da Educação para determinar quem receberia seus salários de dezembro no primeiro lote.

Os servidores acordaram com a gestão municipal que aceitariam o pagamento dos salários de Dezembro de 2012 e mais os retroativos em 15 parcelas, sendo assim distribuídas: a prefeitura disponibiliza R$ 84.000,00 (oitenta e quatro mil reais), por cada lote.

Os sindicatos farão os sorteios dos nomes até que  se chegue à soma do valor de cada lote.

Segundo demonstrativo feito em audiência pública a prefeitura deve o montante de R$ 771.755,77 com salários e 353.246,39 com retroativos.

O mais trágico neste assunto é o que é de Direito virou jogo de azar.

Os  trabalhadores da educação terão que contar com a sorte para que seus salários do mês de dezembro de 2012, que já deveriam ter sido pagos há muito tempo, venha para os seus bolsos por intermédio de sorteios.

É uma situação inédita e sem precedentes na história da educação brasileira. O município do Conde está inovando às avessas, dando péssimos exemplos em termos de gestão pública.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje