Hermano onipresente: Ricardo Darín protagoniza três filmes em cartaz

O veterano ator argentino Ricardo Darín, 56, dá vida ao protagonista de três produções cinematográficas em cartaz na cidade: “Tese Sobre um Homicídio”, que estreou na sexta (26), “Um Conto Chinês” e “Elefante Branco”, longas que já estiveram nas telas de São Paulo e voltaram ao circuito.

Abaixo, saiba mais sobre cada um dos filmes.

Divulgação
Ricardo Darín em cena de "Tese sobre um Homicídio", que está em cartaz nos cinemas
Ricardo Darín em cena de “Tese sobre um Homicídio”, que está em cartaz nos cinemas

*

TESE SOBRE UM HOMICÍDIO
Guiado por um clima de tensão, o filme do diretor Hernán Goldfrid que estreou na sexta (26) nos apresenta a Roberto Bermúdez (Ricardo Darín), um professor universitário especialista em direito criminal. Ao desconfiar que Gonzalo (Alberto Ammann) –um brilhante e irônico aluno– é responsável por um assassinato brutal, ele inicia uma obsessiva investigação do caso.
Informe-se sobre o filme

UM CONTO CHINÊS
Com pitadas cômicas, o drama dirigido por Sebastián Borensztein traz o ator, hoje com 56 anos, na pele de um outro Roberto. Dessa vez, ele é o mal-humorado e metódico dono de uma loja de ferragens que tem sua pacata rotina abalada quando conhece Jun (Ignacio Huang), um chinês que não fala espanhol e que foi arremessado de um táxi numa rua de Buenos Aires.
Informe-se sobre o filme

ELEFANTE BRANCO
Em sua segunda parceria com o cineasta Pablo Trapero (“Abutres”), Darín dá vida a Julián, um padre experiente que, ao lado do jovem sacerdote Nicolás (Jérémie Renier), faz trabalhos comunitários em uma grande favela de Buenos Aires. Juntos, eles tentam mudar a realidade violenta, miserável e corrupta que toma conta do local.
Informe-se sobre o filme

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje