Guia completo da Uneb: vestibular começa amanhã com 100 cursos e 6.572 vagas

Foi um ano inteiro de estudos – ou é de se esperar que tenha sido – e agora, os vestibulandos estão a um dia do seu último compromisso antes das merecidas férias: prestar o vestibular da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), o maior do estado.

O processo seletivo começa amanhã, quando os candidatos realizam as provas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Ciências Humanas e redação. Na segunda-feira, eles voltam para mostrar o que aprenderam nas disciplinas de Matemática e Ciências da Natureza.

O estudante Vitor Eloy, 17 anos, vai fazer o vestibular pela segunda vez, mesmo ainda sendo estudante do 2º ano do ensino médio. A inscrição para a prova foi um presente do Colégio Resgate, onde estuda, por se destacar com boas notas. “Estou tranquilo e, além do colégio, estudo todas as tardes. Agora, até o dia da prova, vou descansar”, conta Eloy, que já treina para garantir,  no próximo ano,  uma vaga no curso de Design.

Números
Estão em jogo no momento 6.572 vagas em Salvador e mais 24 cidades. Do total, 3.647 são reservadas para o ensino presencial em todos os campi, e outras 2.925 para quem concorre às vagas na modalidade ensino a distância (EaD), que oferece cursos com bases apenas no interior do estado. Este é o primeiro ano em que a seleção do EaD com o presencial é unificada.

Assessor-chefe da Reitoria, o professor Antônio José Azevedo explica o que torna este o maior vestibular da Bahia. “Somos a universidade que cobre a população em quase todo o território baiano, e reflete tanto no número de vagas como no de inscritos. São quase 55 mil”, observou.

Em comparação, o vestibular da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 2013 – quando ainda não havia aderido ao Sistema de Seleção Unificada, o Sisu -, teve 43 mil inscritos.

O estudante Marcos Filipe Lima, 17, vê no vestibular a porta para realizar seu sonho de infância: cursar Medicina.

“Se for comparar ao Enem, acho que o vestibular é mais justo, embora o nível de dificuldade seja maior. O segredo é estudar com seriedade”, afirmou. Ele conta que reserva quase 17 horas do dia para estudar – isso inclui o tempo que está na escola, onde cursa o 3º ano em um colégio em Feira de Santana, além das aulas no cursinho pré-vestibular.

Se você ficou com receio da segurança e dedicação do concorrente Marcos Filipe ou, como ele, prefere nem ler sobre quantas pessoas disputam com você uma vaga, pule os próximos dois parágrafos (e não veja o quadro da página ao lado). “O momento agora é de relaxar. É uma prova tensa e pensar na concorrência é ruim”, justifica o estudante.

Medicina, o sonho de Felipe, é o curso mais concorrido. E os candidatos têm pressa: o primeiro semestre é o mais concorrido, com uma disputa de 427 candidatos por vaga, e que chega a uma concorrência de 618 entre os não aptos ao sistema de cotas.

Direito também tem grande disputa, tanto na capital (116) quanto em Juazeiro (42). Na modalidade EaD, a maior concorrência é do curso de Educação Física em Brumado (10 candidatos por vaga).

 “Essa grande concorrência mostra a qualidade do curso que está sendo reconhecido pela sociedade. Significa uma afirmação institucional da Uneb”, avalia Antônio José.

Diferenças

Quem sobreviveu às 180 questões do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizado entre os dias 8 e 11 de novembro, pode até achar mole encarar as 85 questões do vestibular da Uneb, embora não seja bem assim (veja ao lado o que professores explicam sobre a diferença da lógica das provas). Mas na relação entre o tempo oferecido por questão, pelo menos, há o que comemorar.

Tempo
Além de ter menos texto, a divisão do tempo por questão é maior na seleção da estadual baiana. Nos dois casos, os especialistas recomendam reservar pelo menos uma hora para a redação.

Distribuindo o restante do tempo, é como se no Enem o estudante tivesse três minutos para cada uma das 180 questões dos dois dias de prova. Já no vestibular da Uneb, o candidato conta com quase cinco minutos e meio para encontrar a resposta correta de cada uma das 85 questões elaboradas pela Consultec.

Uneb não é Enem

Enem não é Uneb. Quem diz isso são professores baianos que trabalham na preparação de estudantes para a seleção. A lógica  é diferente e o que, simploriamente, resume a diferença é: Enem vale a capacidade de interpretação; Uneb cobra mais  conteúdo. Mas as provas têm também pontos de encontro. O professor de Matemática Caio Bastos, do Colégio Antônio Vieira, analisa que ambas as provas cobram questões contextualizadas. A diferença reside nos pedidos.

Fonte: Correio 24h

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje