Empresa dona de helicóptero usado por Luiz Argôlo recebeu R$ 284 mil do Governo da Bahia

HELICÓPTERO 1

A empresa que aparece como proprietária do helicóptero usado pelo ex-deputado Luiz Argôlo (SD) recebeu R$ 284.051 em contratos fechados sem licitação com o governo do estado, entre maio e dezembro de 2014, época que coincide com as primeiras fases da Operação Lava Jato. No total, foram feitos 14 pagamentos para a Cardiomed Comércio e Representações de Materiais Médicos, referentes à compra de próteses e órteses pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab).

O maior volume de repasses, segundo o portal de transparência do governo baiano, ficou concentrado nos meses de junho, agosto e setembro, período que coincide com a campanha eleitoral. A Cardiomed recebeu ainda outras duas parcelas – que totalizam cerca de R$ 88 mil – em dezembro. Até 2013, o volume de negócios da empresa com o governo nunca havia ultrapassado os R$ 4 mil.

A Cardiomed é classificada na Junta Comercial da Bahia como empresa de pequeno porte, com capital social informado de apenas R$ 500 mil. No entanto, aparece no Registro Aeronáutico Brasileiro como dona do helicóptero Robinson, modelo R44 Raven II, cujo preço de mercado varia de R$ 1,5 milhão a R$ 2 milhões. De acordo com os dados da Agência Nacional de Aviação Civil , embora a Cardiomed seja a proprietária, é a GDF Investimentos quem operava o helicóptero posto à venda pela Justiça.

A GDF, apontou a força-tarefa da Lava Jato, pertence ao doleiro Alberto Youssef, amigo de Luiz Argôlo. Ambos estão presos em Curitiba.

Fonte: Correio – Foto: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje