Empreiteiro que recuperou gramado do Carneirão ainda não recebeu segunda parcela da Prefeitura – Exclusiva

O empreiteiro Bartolomeu Gentil, que recuperou o gramado do Estádio Antonio Carneiro para o Alagoinhas Atlético Clube disputar a Primeira Divisão do Campeonato Baiano de 2013, ainda não recebeu a segunda parcela de R$20 mil da prefeitura pelo trabalho realizado, cujo total é de R$40 mil.

Segundo uma fonte que conversou com o editor do Alagoinhas Hoje a situação do empreiteiro é bem complicada.

A primeira parcela (R$20 mil) teria sido paga com recursos da Cervejaria Petrópolis, dona da marca Itaipava, que em troca, a partir de um acordo informal com o prefeito, estamparia publicidade na entrada do estádio.

Com a retirada da peça publicitária, em razão da pressão da Federação Baiana de Futebol (FBF), a Itaipava se sentiu desobrigada em pagar a segunda parcela da recuperação do gramado.

E tentou reaver o valor inicial, mas depois de uma conversa entre o prefeito e o dono da cervejaria na semana passada os R$20 mil foram perdoados.

O empreiteiro, que não tem nada a ver com a confusão, está impossibilitado, até o momento, de receber o dinheiro a que tem direito, pois inexiste contrato formal assinado com a administração municipal.

A autorização do governo para a recuperação do gramado foi apenas verbal.

A Itaipava concedeu “perdão” à primeira parcela, mas não repassará a segunda porque o acordo “informal” com o prefeito não foi cumprido (publicidade na entrada do estádio).

E agora o empreiteiro está pagando o preço por ter acreditado no secretário de Cultura, Esporte e Lazer, André Luiz Nunes Barros, e no prefeito, que de acordo com a fonte do site, autorizaram a obra confiados nos recursos da Itaipava.

Faltam R$ 20 mil a serem pagos a Bartolomeu Gentil, pequeno empreiteiro, que está enfrentando uma situação difícil por conta da falta de planejamento e amadorismo da administração municipal.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje