Em menos de 24h, Gilmar Mendes manda soltar Paulo Preto

O ministro Gilmar Mendes mandou soltar novamente o ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira Souza, mais conhecido como Paulo Preto. A decisão foi tomada no início da noite desta quarta-feira (30).

Paulo Preto é apontado como operador de propinas e de contribuições ilícitas para o PSDB durante o governo de José Serra (2007-2010).

Ele havia sido preso nesta manhã porque, segundo a decisão judicial, sua volta à cadeia era necessária para “assegurar a instrução criminal”. A prisão foi determinada pela juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

No início do mês de maio, Paulo Preto foi solto pela primeira vez por Gilmar Mendes. Ele é acusado pelo desvio de recursos de R$ 7,7 milhões da Dersa, entre 2009 e 2011 (governos José Serra e Geraldo Alckmin).

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje