Educação profissional na rede pública é debatida em seminário

Cerca de 108 mil vagas em cursos de capacitação técnica serão disponibilizadas pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), em 2017, para estudantes da rede pública na Bahia. Nesta terça-feira, 17, a pasta iniciou um encontro de dois dias com educadores para debater a qualificação profissional no estado.

O I Seminário do Fórum Baiano da Educação Profissional foi aberto pelo titular da SEC, Walter Pinheiro, acompanhado do secretário de Ciência e Tecnologia, Manoel Gomes Neto, do reitor do Instituto Federal Baiano, Geovane Nascimento, e do diretor do Sebrae/BA, Lauro Ramos.

O encontro teve ainda a participação de profissionais de diversas âmbitos da educação, entre professores, gestores, representantes dos institutos tecnológicos, de universidades, além de outras instituições convidadas pela SEC.

Crescimento

O número de vagas para a educação profissional aumentou em relação ao ano passado, quando foram ofertados 76 mil postos na Bahia. A expansão ocorreu devido à criação de 33 centros territoriais e 38 estaduais em todo o estado.

De acordo com o secretário, o seminário faz parte do planejamento de setores da pasta para discutir as reformulações para o ano. “Passam pelo debate sobre como podemos interligar os ensinos fundamental e médio com a educação profissional”, explicou.

Ainda segundo Pinheiro, o encontro abordará mudanças tanto físicas quanto pedagógicas nos espaços das escolas.

“Com a utilização de novos aspectos, como a mudança no comportamento de alunos e professores, alterações físicas. Enfim, no chamado espírito da escola”, continuou.

O secretário calcula que a reformulação requer um nível de investimento alto, mas possível, com base na economia de cerca de R$ 162 milhões que a SEC fez em cinco meses. “De agosto a dezembro, fizemos um reordenamento para reduzir as despesas”, disse.

Esse montante, prossegue Pinheiro, deverá ser revertido na melhoria estrutural das escolas, em salas de aula, nos laboratórios, na pedagogia.

“Com a economia, que não deixou de ser aplicada, mas melhor direcionada, vamos pode viabilizar esses projetos”, concluiu.

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje