“Donos do transporte coletivo” de Alagoinhas são atrasados – Maurílio Lopes Fontes

Acompanho o sistema de transporte coletivo de Alagoinhas desde o assassinato do empresário conhecido popularmente como “Cabeludo”, cuja morte foi manchete de primeira página do jornal Tribuna da Bahia.  O fato ocorreu na segunda metade da década de 80 do século passado, quando eu era repórter da sucursal da TB. 

Naquela época, o lucro das empresas era farto e a fiscalização da Prefeitura de Alagoinhas inexistia, em função da grande vinculação dos empresários com os gestores municipais. Os donos de  ônibus voavam em céu de brigadeiro e viviam como novos ricos, apesar, reconheça-se, do trabalho bruto que exerciam como mecânicos.

Eles também atuavam como  gestores de empresas familiares. Diga-se, sem competência para tal empreitada.

O nó górdio das empresas de transporte coletivo de Alagoinhas esteve (e está) justamente no fato delas serem familiares, sem profissionalização e voltadas apenas e tão somente para os interesses dos proprietários, embora sejam concessões públicas municipais.

Carros bonitos, chamativos, específicos para rallies indicavam sinais exteriores de riqueza do filho de um empresário. E muito mais do que isso: orgulho, nariz empinado e certo ranço de novo rico. E pouco reinvestimento no negócio. 

Os empresários não se modernizaram e agora reclamam da política tarifária do governo municipal. A questão é muito mais complexa do que o mero aumento da tarifa, que certamente não vai resolver as questões de fundo das empresas, que ao longo da última década se ampliaram em razão da inanição administrativa dos seus donos, que nunca foram de fato empresários.

Prosperar em tempos de abundância é muito fácil e não exige capacidade de gestão. Ao contrário, na crise é preciso inovar, estabelecer novos processos e construir alternativas modernizantes. 

Os “donos do transporte coletivo” de Alagoinhas são atrasados. Vivem no passado e não conseguem enfrentar o presente. E não têm futuro.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje