Dólar fecha em alta após divulgação de que EUA estão saindo da crise

O dólar fechou em nova valorização nesta terça-feira (16), retomando o patamar de R$ 5,23, em dia de fortalecimento global da divisa norte-americana após dados turbinarem expectativas de que os Estados Unidos estão deixando o pior da crise econômica do coronavírus, o que endossou o status do dólar como porto seguro.

Inicialmente, os números positivos do varejo nos EUA elevaram o apetite por risco nos mercados de câmbio, mas a combinação deles com declarações ainda cautelosas do presidente do Federal Reserve (FED  – Banco Central americano), Jerome Powell, acabou aumentando a demanda pela segurança da moeda dos EUA.

Powell disse que o FED não vê como atrativa a ferramenta de juros negativos, que não há decisão sobre controle da curva de Treasuries e que o banco central vai desacelerar as recém-anunciadas compras de títulos corporativos individuais caso o funcionamento do mercado melhore.

Todos esses motivos haviam sido citados recentemente como fatores de queda do dólar nos mercados internacionais. O dólar também se apreciou na esteira de notícias de que Pequim e províncias da China impuseram restrições de viagem devido a aumento de casos de coronavírus, o que provocou temor de uma segunda onda de infecções.

No Brasil, a valorização da moeda foi respaldada ainda pelo clima de incerteza no cenário político, que na visão do mercado atrapalha a retomada dos debates sobre reformas econômicas. O tombo pior que o esperado nas vendas do varejo brasileiro em abril tampouco ajudou.

O dólar à vista subiu 1,76% e fechou a R$ 5,2324 na venda. Na B3, o dólar futuro de primeiro vencimento tinha alta de 1,65%, a R$ 5,2456, às 17h28.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje