“Direção do SAAE dificulta trabalho de investigação da Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara de Vereadores”, afirma Jenser Souza

JENSER CPI SAAE 1

Em contato com o editor do Alagoinhas Hoje, o vereador Jenser Souza (Rede) afirmou que a direção do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) está dificultando o trabalho da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada pela Câmara de Vereadores para investigar a autarquia.

O trabalho de investigação tem como marco inicial o mês de janeiro de 2001, quando Joseildo Ramos (PT) assumiu a Prefeitura de Alagoinhas, e limite final no mês de maio de 2016, período de instalação da CPI.

Segundo Jenser, a direção do SAAE entregou praticamente toda a documentação relativa aos oito anos das duas administrações petistas (2001/2008), mas muito pouco, até agora, foi fornecido das gestões da empresa nos dois governos do prefeito Paulo Cezar. “Aparentemente, estão querendo maquiar uma série de situações dos últimos anos”, especulou o vereador

Algumas denúncias, de acordo com Jenser, chamaram a atenção da CPI, presidida pelo vereador Lenaldo Simões (DEM): o ex-gestor do SAAE, Sílvio Viana, teria recebido salários em duplicidade, do SAAE e da EMBASA; os gastos com combustível no período da campanha eleitoral de 2012, quando o prefeito Paulo Cezar foi candidato à reeleição, e em 2014, na disputa estadual, tendo João Rabelo como candidato situacionista à Assembleia Legislativa, dobraram, fugindo da curva de normalidade dos meses anteriores; contrato com consultoria jurídica, cujo montante pago foi de R$250 mil, sem que se conheçam os serviços prestados; nos períodos eleitorais de 2012 e 2014, os cortes e religações subiram mensalmente de 500 para 2.500.

O vereador disse que as informações sobre estes “casos” foram solicitadas formalmente pela CPI e até agora a direção do SAAE não as forneceu. “Já foram pedidos três novos prazos pela empresa para a entrega de uma série de documentos importantes ao trabalho de investigação, demonstrando descaso do governo municipal com a Câmara de Vereadores”, salientou Jenser.

Ele ratificou seu estranhamento quanto à lógica adotada pela direção do SAAE: praticamente toda a documentação relativa ao período de 2001 a 2008 já foi disponibilizada, mas quase nada daquilo que diz respeito aos processos de pagamentos, contratos, despesas e outras movimentações da empresa nos dois governos do prefeito Paulo Cezar ainda não está em poder da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). “É um lógica inversa, ao que parece, com objetivo de dificultar o nosso trabalho, impedindo a transparência que a sociedade alagoinhense exige dos gestores públicos”, declarou o vereador.

JENSER CPI SAAE 2

Intimações

Elmar Mendes, ex-gestor do SAAE, e Caio Castro, atual diretor geral da empresa, foram intimados pela CPI e prestarão depoimento no dia 3 de agosto. No mesmo dia, Valéria Figueredo, engenheira do SAAE, Euler da Cunha e Maria Nildelene, assistente administrativa, também serão inquiridos pelos membros da CPI.

No dia 5, Márcia Silva, assistente administrativa, José Telmo, técnico em Contabilidade, que exerceu o cargo de confiança de Coordenador Financeiro e Contábil na gestão de Sílvio Viana, e Joseval Conceição prestarão depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito.

Sílvio Viana ainda não foi notificado, mas também está na lista dos depoentes. 

A CPI é composta por três vereadores: Lenaldo Simões (DEM), presidente, Jenser Souza (Rede), relator, e José Cleto (PTC), membro. 

Fotos: Alagoinhas Hoje

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje