Dilma e Lula debatem reforma ministerial por seis horas

A presidente Dilma Rousseff pretende fazer uma reforma na equipe em janeiro de 2014, para ajustar o governo com o quadro político-eleitoral, mas pode antecipar mudanças no ministério. O assunto foi discutido nesta sexta-feira, 13, em reunião que durou seis horas entre Dilma, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do PT, Rui Falcão, na Granja do Torto. A entrada do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), no páreo presidencial não surpreende, mas preocupa o governo. Diante desse cenário, o Palácio do Planalto tenta segurar a ala do PSB que se opõe a Campos.

O Ministério da Integração, hoje ocupado por Fernando Bezerra (PSB) – ligado ao governador -, deve ser entregue ao PMDB, como informou nesta sexta-feira o Estado, desde que o partido concorde em reforçar o palanque de Dilma no Nordeste e em apoiar candidatos do PT na região. Todo o esforço será feito para que Dilma liquide a fatura eleitoral no primeiro turno. O Planalto quer dividir o PSB, atraindo o governador do Ceará, Cid Gomes, e o secretário da Saúde, Ciro Gomes, para a campanha de Dilma. Homem da confiança de Lula, o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, que presidiu o PSB de Minas e deixou o posto por divergir de Campos, foi convocado para a reunião de ontem na Granja do Torto.

Fonte: O Estado de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje