Dilma afirma que 'não há mais o que fazer' sobre royalties

Membros do Palácio do Planalto acreditam ser inevitável a derrubada pelo Congresso do veto da presidente Dilma Rousseff ao projeto de partilha dos royalties do petróleo aprovado pelo Legislativo. De acordo com assessores presidenciais, o governo não criará uma “guerra santa” para evitar isso. Dilma já declarou que “não há mais o que fazer” para impedir a queda do veto, que deve ser discutido no Congresso na próxima terça-feira (18).
“Eu já fiz todos os pleitos. O maior é vetar. Eu não tenho mais o que fazer. Não tem nenhum gesto mais forte do que o veto. Eu não vou impedir que ninguém vote de acordo com sua consciência”, declarou, em visita oficial à Rússia. Mesmo sem mobilizar a sua base, a presidente defendeu novamente sua medida. “Eu acredito que minha decisão foi justa diante da legislação. A legislação diz claramente que não pode descumprir contratos [dos locais já em exploração]”, argumentou. Informações da Folha.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje