Desvio de função na SMTT desagrada agentes de trânsito – Exclusiva

Dos 17 agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), 16 estão realizando o trabalho de ordenamento e fiscalização do trânsito de Alagoinhas.

O décimo sétimo, Antonio Roberto Valverde Junior, de acordo com uma fonte que conversou com o Alagoinhas Hoje, atua na sede da SMTT, no ar condicionado, em grave desvio de função, e ao contrário de seus colegas de trabalho, não toma chuva, sol e nem se indispõe com os motoristas.

A atividade principal de Roberto Valverde é julgar a procedência ou não das multas aplicadas pelos agentes que estão nas ruas fazendo o trabalho para o qual foram contratados por intermédio de concurso público.

Segundo a fonte, Valverde teria, inclusive, poder para cancelar as multas que quiser. Além de tratar mal os contribuintes que se dirigem a ele.

Os privilégios do “julgador de multas” desagradam, segundo a fonte, os 16 agentes que atuam nas ruas de Alagoinhas para ordenar um trânsito caótico e cada vez mais complicado.

Desvio de função no serviço público é passível de penalidades legais.

Com a palavra o superintendente da SMTT, Anderson Baqueiro.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje