Comandante da 56ª CIPM de Entre Rios apresenta versão sobre fatos ocorridos em Cardeal da Silva

Por volta das 09h15, funcionários da Prefeitura solicitaram a presença da Policia Militar pelo motivo de alguns manifestantes terem invadido a sede da prefeitura com facas, foice, enxada e picareta. A Guarnição de Cardeal da Silva, sob o comando do Sub Ten PM Gilson Cruz, imediatamente deslocou até a Prefeitura, por determinação do Comandante da CIPM. Chegando ao citado lugar, o Sub Ten PM Gilson Cruz solicitou apoio de outras viaturas da 56ª CIPM/Entre Rios, devido à gravidade da ocorrência, pois, segundo informações, alguns manifestantes já teriam danificado bens do órgão municipal.

Até o momento da chegada de outras viaturas em reforço, a Guarnição comandada pelo Sub Ten PM Gilson Cruz acalmou os ânimos dos manifestantes – que era no número de 30 pessoas, garantindo a estes que seus pleitos – a recuperação da Estrada que liga Cardeal da Silva ao Imbé – seriam atendidos pela prefeitura. Neste instante, o Sub Ten PM Gilson Cruz identificou que o Sr. Gilmar Ferreira estava insuflando os outros manifestantes a depredarem e permanecerem no prédio municipal, até que o pleito fosse atendido. Nesta ocasião, o Secretário de Administração, o Sr. Arlindo, e o Secretário de Agricultura, o Sr. Gandarela, afirmaram que assim que parassem as chuvas intensas na região, a pista seria recuperada e entregue àquela população reivindicadora. O Maj PM Himério, Comandante da 56ª CIPM, Cap PM Luís Pinto, Chefe da Seção Administrativa e Financeira e o Ten PM Célio, Corregedor Setorial estiveram no local para acompanhar toda a negociação.

A Sra. Tatiane, Chefe de Gabinete da Prefeitura, reuniu com seis representantes do grupo de manifestação no Gabinete Municipal e ratificou em nome da Prefeita da Cidade que todos os compromissos afirmados pelos Secretários de Administração e de Agricultura seriam atendidos em caráter de urgência. Quando os reivindicantes, satisfeitos com o acordo proposto pela prefeitura, já estavam fora do prédio municipal com intuito de retornarem a seus lares, o Sr. Gilmar Ferreira insistentemente pressionavam os manifestantes a retornarem ao interior da prefeitura.  Neste momento, o ST PM Gilson Cruz tentou conversar com o Sr. Gilmar Ferreira, que ainda se encontrava no interior da prefeitura, tentando convencê-lo a deixar o prédio municipal. Foi quando o Sr. Gilmar Ferreira declarou que “eu já invadir o prédio da Secretária de Segurança Pública da Bahia, já comandei a invasão das 65 residências Minha Casa, Minha Vida, já invadir a Fazenda abandonada de São Pedro II, para eu não invadir a Prefeitura de Cardeal da Silva. Lembra que você (ST PM Gilson Cruz) prendeu minha moto e mandou para o Detran em Alagoinhas, só porque estava atrasada”.  O ST PM Gilson Cruz declarou que não iria conduzir a delegacia por crime de desobediência pelo fato do Sr. Gilmar Ferreira encontrar-se exaltado e em respeito aos manifestantes que se portaram de maneira ordeira. O Sr. Gilmar Ferreira só veio deixar o prédio depois do diálogo mantido com o Secretário de Agricultura, o Sr. Gandarela.

Devido a repercussão ocorrida deste acontecimento, o Comandante da 56ª CIPM/Entre Rios, o Maj PM Himério, determinou a instauração de Sindicância, com intuito em apurar a materialidade do fato para se verificar a existência real do acontecimento.

Entre Rios, 17 de Outubro de 2013.

João Himério de Oliveira Martins – Maj PM

Comandante da 56ª CIPM/Entre Rios

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje