Com gasto menor por compra, comércio virtual cresce menos que o previsto em 2012 PU

As vendas do comércio eletrônico somaram R$ 22,5 bilhões no Brasil no ano passado, um crescimento de 20% em relação a 2011, segundo dados divulgados pela consultoria e-bit nesta quarta-feira (20).

A expansão do setor ficou abaixo da previsão da entidade, que estimava um crescimento de 25% no período.

Segundo Pedro Guasti, diretor-geral da e-bit, o e-commerce conseguiu crescer em razão de ações promocionais realizadas no último semestre, como a Black Friday, e das vendas de produtos de maior valor agregado, como tablets e celulares, no período de Natal.

“Foi um ano ‘sofrido’ de uma forma geral, mas o segundo semestre foi positivo e garantiu o crescimento de 20%”, diz ele.

O gasto médio da compra virtual encolheu em 2012, para R$ 342, seguindo uma tendência iniciada em 2011, quando o gasto médio por compra foi de R$ 370. Essa queda ocorre, segundo a entidade, pela tendência de diversificação das compras realizadas pela internet.

“Categorias como moda e produtos de beleza vão ganhando espaço, e levando o tíquete médio para baixo. Isso é bom, pois mostra que o consumidor está confiante para comprar de tudo pela internet.”, afirma Guasti.

A categoria moda e vestuário, que foi a quinta mais vendida em 2011, já é a segunda mais representativa, com 12,2% das transações realizadas no ano passado, em volume.

Produtos de saúde e beleza também crescem, representando 12% das transações.

Em primeiro lugar, está o segmento de eletrodomésticos, com 12,4% dos negócios realizados. Informática, com 9,1%, e casa e decoração, com 7,9%, completam a lista.

NOVOS CONSUMIDORES

O comércio eletrônico brasileiro ganhou 10,3 milhões de novos consumidores em 2012.

No total, 42,2 milhões de pessoas já compram pela internet no Brasil, três vezes a quantidade registrada há três anos.

A entidade prevê expansão de 25% em 2013, somando receitas de R$ 28 bilhões. Cerca de 8.000 lojas virtuais são avaliadas para a pesquisa do e-bit.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje