Clima entre vereadores e secretária de Infraestrutura ficou tenso e moção de repúdio poderá ser votada na próxima semana

Considerando agressivas as atitudes da secretária de Infraestrutura e Planejamento Urbano, Sonia Fontes, na audiência em que foram apresentados os termos da parceria público privada para a concessão da rodoviária de Alagoinhas, alguns vereadores estão se mobilizando para votar e aprovar na próxima semana uma moção de repúdio contra ela.

A moção foi proposta pelo vereador Radiovaldo Costa (PT).

Uma fonte ligada ao governo disse ao Alagoinhas Hoje que não há chances da moção prosperar, porque a maioria não aprovará a proposta.

Outra fonte, que se coloca na oposição, afirmou que existem chances reais da moção ser aprovada.

O vereador Radiovaldo Costa (PT) em conversa com o Alagoinhas Hoje disse que a secretária desrespeitou os vereadores e a Casa.

A secretária, registrou o petista, foi agressiva com aqueles que a questionaram: ele mesmo, Luciano Sérgio (PT) e Gilson Guimarães (PTC).

Segundo Radiovaldo, há necessidade de conversar com o prefeito sobre o fato e para isso solicitaram a intervenção do presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Mendes (PSB).

Em conversa com o editor do Alagoinhas, o vereador Lenaldo Simões (PTC) disse que Gilson Guimarães, ao questionar a secretária, estava exercendo seu legítimo papel de parlamentar e representante do povo de Alagoinhas.

Lenaldo indagou: o que há de errado em explicar para os vereadores e a comunidade de forma transparente o processo de concessão da rodoviária? será que existe algo de obscuro na transferência da rodoviária para a iniciativa privada?

Com relação à moção de repúdio, Lenaldo salientou que votará a favor de sua aprovação e que será possível constatar a fidelidade entre os vereadores. “A Casa foi desrespeitada e não pode admitir que uma secretária agrida um colega sem nenhum motivo”, enfatizou.

Histeria

Uma fonte que estava na Câmara de Vereadores afirmou que a secretária, de forma que beirou a histeria, agrediu o vereador Gilson Guimarães e disse a ele que descesse do palanque porque a eleição já havia passado.

O editor do site já tinha saído quando a secretária Sônia Fontes partiu para agressões verbais contra o vereador Gilson Guimarães,  que foi o primeiro a  apresentar questionamentos sobre a viabilidade econômica da privatização da rodoviária: o estacionamento será pago? a utilização dos sanitários será gratuita ou paga?

A mesma fonte disse que o edital do processo licitatório para a privatização da rodoviária estava com a secretária e em nenhum momento ela tornou isso público.

Ou seja, a audiência foi um ato meramente formal, porque o governo municipal já havia decidido tudo e não admitiu ser questionado. “Quis apenas validar o que lhe interessa”, salientou a fonte.

Se a moção for aprovada, a arquiteta Sônia Fontes não terá mais condições políticas de continuar à frente da Secretaria de Infraestrutura e Planejamento Urbano.

A não ser que o prefeito deseje um embate desta natureza com a Câmara de Vereadores.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje