Cinco pessoas são presas por fraude de R$ 27 mi na Bahia

operacao-sefaz

Cinco pessoas foram presas durante a operação “Borda da Mata”, deflagrada nesta quinta-feira, 4, para combater um esquema fraudulento de sonegação fiscal no sul da Bahia. De acordo com a auditora fiscal da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), Sheila Meirelles, foram detidos o líder do grupo identificado pelo prenome Percival, familiares dele e uma mulher identificada apenas como Neudjane, que é apontada como “testa de ferro” do grupo.

Segundo a auditora, a empresa Comercial Rio Bahia, de propriedade de Percival, é apontada como a responsável por operar o esquema. Sheila explica que o grupo comprava e vendia mercadorias usando empresas em nome de “laranjas” para sonegar os impostos.

De acordo o Ministério Público, o grupo é formado por 12 empresas em nome de “laranjas”, que atuam principalmente no ramo de distribuição alimentícia. O esquema funcionava entre 1990 e 2014. A estimativa de prejuízo é de R$ 27 milhões.

A investigação apurou constituição ou compra de empresas em nome de familiares e de empregados sem condições econômicas para tanto; simulações sucessivas de alterações nos contratos sociais das empresas, para modificar os quadros societários e confundir a fiscalização; realização de compras e transporte de mercadorias diversas, cujos veículos fogem da fiscalização por meio de desvios localizados próximos aos postos fiscais; indícios de blindagem patrimonial, por meio de doação de bens a familiares; e emissão de documentos fiscais em nome de empresas fictícias.

Além das prisões, a operação cumpre 11 mandados de condução coercitiva e nove de busca e apreensão. A ação acontece em Salvador, Jequié, Vitória da Conquista, Itiruçu, Gongoji, Ibicuí e Itamari. A operação é realizada por uma força-tarefa envolvendo o MP, a Sefaz e a Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje