Brown e Lazzo encantam público da nova Concha

brown-lazzo_1635534

Com alguns minutos de atraso, Carlinhos Brown abriu seu show na nova Concha Acústica acompanhado por um time potente de percussionistas.

Antes da apresentação, na noite deste sábado, 14, o público que chegava era presenteado com performances artísticas. “Tá linda. Esse lugar é meu xodó”, disse a estudante Sara de Oliveira, 25 anos.

Outra satisfeita com a reforma da Concha era a arquiteta Lorena Dias, 30. “Esse lugar tem tantas histórias. Gostei que preservaram muita coisa do formato original e ainda ter um show de Brown…puro luxo”, afirmou.

Uma chuva fina chegou a cair antes do início do show, mas nada que desanimasse o público. Houve ainda, no telão, uma retrospectiva da história do espaço e do Brasil. O público aproveitou a deixa e protestou contra o fim do Ministério da Cultura, anunciado pelo presidente em exercício Michel Temer.

“Nós somos Concha. Um concerto feito para este dia. Feito para cantar e agradecer a reabertura desse espaço mágico. Conto com vocês para que todos possamos celebrar”, pediu Brown antes de mandar as famosas “Axé Odô”, “Mais Que Nada” e “Selva Branca”.

Brown aproveitou também para lançar música de seu mais novo CD intitulada “Dois Grudados”, que estará na trilha da próxima novela das 19h da Globo, “Haja Coração”.

Os Tribalistas, claro, não podia faltar e o músico colocou todo mundo para dançar com “Já Sei Namorar”. Depois, Brown emendou as também dançantes “A Namorada” e “Não Quero Dinheiro”.

No ápice do show, o Cacique dividiu a cena com seu convidado Lazzo Matumbi. Na cadeira de rodas, por conta de uma torção no pé, Lazzo entoou “Alegria da Cidade”. “Ele é um ídolo especial. Mesmo machucado veio”, disse Brown.

Lazzo protestou contra o fim do Ministério da Cultura também: “Um país sem cultura é um país sem identidade”.

Depois de Brown, será a vez da BaianaSystem, que receberá ninguém menos que Ney Matogrosso.

“Os artistas se sentem estimulados de tocar aqui. Essa reforma serve para as pessoas entenderem que quando se faz uma casa de shows é preciso de preocupar com a qualidade do som e não apenas com a parte comercial”, disse Russo Passapusso, líder do grupo, antes de começar o show.

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje