BATE PRONTO 47

Mais uma coluna à disposição dos leitores do Alagoinhas Hoje, que registra os acontecimentos dos últimos dias na cidade e fora dela, mas com impactos diretos no município. O debate sobre a criação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia (UFNB), por sua grande relevância, mereceu a atenção do site, como deveria acontecer com a maioria dos vereadores de Alagoinhas. Boa leitura e até a próxima coluna.

Ausências I

Nenhum vereador de Alagoinhas participou da audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, em Salvador, no dia 9, última sexta-feira, para tratar da implantação da Universidade Federal do Nordeste da Bahia (UFNB). As ausências demonstraram a pouca importância que o poder legislativo alagoinhense dá aos debates sobre a unidade de ensino superior. Muitos deveriam advogar em causa própria, porque precisam estudar e se preparar não apenas para a política, mas para a vida que seguirá após o término de seus mandatos. Os bancos escolares são mais duros do que as poltronas macias do plenário da Câmara de Vereadores de Alagoinhas. Mas os conhecimentos adquiridos são duradouros e os mandatos têm prazo certo para acabar.

Ausências II

Quinze vereadores estiveram ausentes da audiência pública realizada na Câmara Vereadores de Alagoinhas no dia 7 para discutir a implantação da UFNB. Presentes apenas Luciano Sergio (PT), autor da proposta da audiência, e Radiovaldo Costa (PT). Dois justificaram as ausências: Raimundo Mutuca e Edilon Ramos. Quais as justificativas dos outros 13 representantes do povo de Alagoinhas para se ausentarem?

Ausências III

A um projeto desta importância deveriam agregar-se todos os segmentos sociais da microrregião de Alagoinhas, que será a grande beneficiada pela instalação de um campus na cidade. Uma unidade de ensino superior, em termos de resultados futuros, determinará a construção de novos cenários econômicos, sociais, acadêmicos, profissionais e intelectuais.

Economia I

Em entrevista ao editor do Alagoinhas Hoje, o reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Paulo Gabriel Nacif, garantiu que a mobilização para a implantação da UFNB é maior do que aquela realizada para o surgimento da universidade que dirige, cuja reitoria fica em Cruz das Almas. Ele afirmou que a UFRB injetou R$ 1 bilhão na economia dos municípios onde tem campus e naqueles que são influenciados por sua atividade.

Economia II

O reitor disse ao Alagoinhas Hoje que nas conversas mantidas com os prefeitos de municípios situados na área de influência da UFRB faz a seguinte pergunta: existe algum projeto de investimento em sua cidade que se aproxime de R$ 1 bilhão? A resposta, em todos os casos, é não. Portanto, uma unidade de ensino superior tem importância acadêmica, mas com reflexos diretos, tangíveis e impactantes na economia local e geração de novos negócios para suprir as novas demandas.

Luta

Para o deputado estadual Joseildo Ramos (PT), um dos líderes do movimento de criação da UFNB, a luta é de agregação e está conseguindo juntar os segmentos sociais de todas as cidades dos territórios envolvidos. “Existe um sentimento de pertencimento desta luta”, salientou ao Alagoinhas Hoje. Ele também assegurou que as ações em prol da implantação da universidade são as maiores do Brasil nos últimos anos com este objetivo.

CETEP

Ao contrário dos vereadores, estudantes do CETEP marcaram com suas presenças o desejo de ver instalado um campus da UFNB em Alagoinhas e reforçaram a importância da luta em prol da criação de mais uma unidade de ensino superior na Bahia.

Facebook

Depois que deixou a Secretaria de Relações Institucionais da Prefeitura de Alagoinhas, no início de Abril, o advogado Gustavo Carmo (PMDB) se tornou assíduo frequentador do Facebook, com postagens diárias sobre suas movimentações políticas. Se esta estratégia resultará em votos ainda é cedo para prognosticar, mas sem dúvida estabelece maior proximidade com os eleitores.

Sumiço

Por outro lado, o ex-secretário de Governo da Prefeitura de Alagoinhas, João Rabelo (PTdoB), anda sumido. Aparentemente, ele está sem uma assessoria de imprensa eficiente. O Alagoinhas Hoje, desde que Rabelo saiu da administração municipal, não recebeu um release sequer sobre as ações de sua pré-campanha.  E nem uma ligação telefônica. A (pouca) visibilidade acontece quando o chefe de Gabinete, Sidney Costa, posta as atividades de João Rabelo, exercendo o papel voluntário de assessor de imprensa de seu ex-colega de governo.

Servidores

Três funcionários da Prefeitura de Araçás são suspeitos de desviar de R$1 milhão do erário. O desfalque foi descoberto por uma auditoria realizada nos últimos meses. Se comprovada a fraude, com o devido direito de defesa, os servidores deverão ser penalizados.

 

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje