Ativista social é agredido e ameaçado pelo Tenente Gilson Cruz em Cardeal da Silva

O ex-jogador de futebol, professor da Prefeitura de Cardeal da Silva, membro do MST e ativista social, Gilmar Ferreira dos Santos Araújo, 32 anos, foi agredido fisicamente e ameaçado de morte pelo Tenente Gilson Cruz, que comanda a Polícia Militar no município.

Segundo Gilmar, que conversou com o editor do site na tarde desta quarta-feira, um grupo de pessoas – homens, mulheres e crianças – se concentrou na entrada do prédio da prefeitura hoje pela manhã para reivindicar melhorias nas estradas vicinais de Cardeal da Silva, que estão intransitáveis e impedindo o deslocamento dos estudantes para as escolas.

Acompanhado de uma guarnição da PM, Cruz tentou acabar com a manifestação e para isso intimidou os líderes do movimento. “Ele me ameaçou, me agrediu fisicamente e não aceitou nossas reivindicações em busca de políticas públicas que atendam às demandas da população”, afirmou Gilmar.

Para o membro do MST de Cardeal da Silva não houve motivos para as agressões verbais e físicas que sofreu. “Estávamos apenas exercendo o direito de cobrar do poder público ações objetivando melhorar a qualidade de vida da população”, salientou, acrescentando “que os ônibus que fazem o transporte escolar estão em péssimo estado de conservação e um deles tem a porta amarrada com arame para não cair”.

O Tenente Cruz, além de praticar a agressão física, xingou a vítima e a ameaçou de morte.

Várias testemunhas  presenciaram as agressões, inclusive secretários da prefeitura e vereadores.

Questionado se possuía antecedentes criminais, Gilmar registrou que não tem passagem pela polícia e que é bastante conhecido na cidade. “Nasci em Jandaíra, mas vivo aqui desde criança”, disse.

O comandante da PM no município afirmou, quando tentou tirar Gilmar da sede da prefeitura, que ele não era de Cardeal da Silva, como se isso fosse um atributo negativo.

Contato

O editor do site fez contato com o Ten. Cel. Costa Ferreira, comandante do 4° Batalhão da Polícia Militar, com sede em Alagoinhas, mas foi informado que o município de Cardeal da Silva está sob a jurisdição da Companhia Independente de Entre Rios, comandada pelo Major Imério.

Sem conseguir falar com o BPM de Alagoinhas, o site não obteve os contatos telefônicos do Major Imério, superior hierárquico do Tenente Gilson Cruz.

A PM precisa tomar providências para conter o ímpeto pouco democrático do Tenente Gilson Cruz, conhecido por não ser afeito ao diálogo.

Se algo acontecer a Gilmar Ferreira dos Santos Araújo, agora ou nos próximos dias, a Polícia Militar poderá ser responsabilizada.

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje