Arthur Maia se atrapalha e vota contra prisão em segunda instância na CCJ da Câmara

O deputado federal Arthur Maia (DEM) explicou seu voto contrário à prisão após condenação em segunda instância, na apreciação da PEC sobre o assunto, nesta quarta-feira (21), na Câmara dos Deputados.

Segundo ele, que se diz a favor da prisão em segunda instância, o voto contrário na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi dado por engano.

“Sou a favor da prisão após condenação em segunda instância. Infelizmente, hoje, durante a votação na CCJ, registrei meu voto errado, mas quero deixar clara a minha posição em defesa da proposta”, explicou, em suas redes sociais.

“Como todos sabem, usamos um equipamento eletrônico e, pela posição da máquina, acabei digitando no local errado, o que computou meu voto ‘não’”, acrescentou.

O parlamentar utilizou o microfone na própria sessão da CCJ para alertar sobre o erro, minutos depois de concluída a votação.

Os outros baianos do colegiado, João Roma (Republicanos) e Paulo Azi (DEM), votaram a favor da prisão após condenação em 2º grau. Nelson Pelegrino (PT) se colocou contra.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje