Aposentados do SAAE participam de documentário sobre história da autarquia

“Coloquei os primeiros blocos, ajudei na construção da sede, da principal base de captação de água, o Sobocó, vi isso aqui sendo erguido, pois entrei na instituição em 1964, um ano antes da divulgação do Decreto de criação do SAAE de Alagoinhas”. Esse é o depoimento e a história do aposentado Paulo Lopes, que durante 35 anos trabalhou no SAAE e ontem (18), se reuniu a outros 11 ex-colegas que também se aposentaram e que se reuniram na autarquia para participar da gravação de um documentário sobre os 52 anos da instituição. Eles foram recebidos pelo diretor-geral José Gomes da Silva.

Ele e os demais aposentados que deram depoimentos para o documentário 52 anos de SAAE falaram com emoção, lembrando fatos pitorescos, as dificuldades da época, as bicicletas e os carrinhos de mão, veículos que eram utilizados nas ligações e cortes de água pela cidade. “A gente não parava pra almoçar, levava direto, pois a demanda era muito grande, a cidade estava crescendo muito e precisava aumentar o número de ligações de água”, disse Crisvaldo Purificação dos Santos.

O documentário, que está sendo produzido pela Ascom – Assessoria de Comunicação Social, vai fazer parte do acervo histórico da instituição, pois, além dos depoimentos de ex-funcionários, historiadores e daqueles que acompanharam a construção de toda a estrutura do SAAE, será exibido no dia 3 de agosto, aniversário de 52 anos da autarquia.

No mesmo dia, os aposentados vão receber uma placa em agradecimento ao trabalho e dedicação ao SAAE, em evento que vai reunir funcionários, aposentados, familiares, entidades e membros da administração pública.

O documentários, fotos, equipamentos e informações sobre a água, os rios, lagoas e riachos de Alagoinhas vão compor um acervo que está sendo catalogado pela Ascom para a montagem do Museu da Água de Alagoinhas, a ser instalado no antigo prédio onde funcionou o Tiro de Guerra, mas que pertence ao SAAE.

O Museu da Água será o primeiro a ser instalado nas regiões Norte, Nordeste e Centro Oeste do país. Apenas os estados de São Paulo – com três museus, e Rio Grande do Sul -, possuem museus alusivos à história da água.

O Museu vai selecionar equipamentos que foram utilizados no passado, formas de captação de água até os dias atuais. Maquetes, textos, fotos, vídeos e depoimentos vão enriquecer o acervo, que será aberto às instituições educacionais e pesquisadores sobre a água no município.

Um painel eletrônico, ligado a um computador ou tablet, vai possibilitar a pesquisa por data e situação, possibilitando a gravação em pen drive do acervo em exposição, dando ao visitante ou pesquisador.

A montagem do Museu da Água será feita em conjunto com as Secretarias de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente e de Cultura, Esporte e Lazer. A inauguração do Museu da Água de Alagoinhas será no mesmo dia do evento de aniversário do SAAE, 3 de agosto.

Fonte: Acom SAAE Alagoinhas

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje