Após xingar ministro do STF, vice-líder do governo na Câmara entrega cargo

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), que é bolsonarista, entregou o cargo de vice-líder do governo na Câmara na tarde de quarta-feira (9), após xingar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes de “lixo”. A informação é da coluna de Guilherme Amado, da revista Época.

“Entreguei meu cargo porque não quero que minha fala seja reproduzida como sendo do Planalto. Foi minha opinião pessoal e é exclusivamente de minha responsabilidade”, disse o deputado.

Segundo a publicação, em mensagem enviada ao presidente Jair Bolsonaro, o parlamentar  afirmou que, se for da vontade do presidente, colocará seu cargo à disposição imediatamente. Mas avisou: não quer saber de pedidos do ministro de Governo, Luiz Eduardo Ramos, responsável pela articulação política.

“Quem está pedindo meu cargo é o Ramos, porque eu o critiquei em rede social. Eu falei para o presidente: ‘Se essa decisão partir de Vossa Excelência, me avisa que coloco meu cargo à disposição na hora. Só não quero ser tirado por alguém que não queria me dar o cargo”, afirmou, acrescentando que ainda não foi respondido pelo presidente e que será um “soldado de Bolsonaro” em todos os cenários.

Otoni de Paula é investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, que tramita no STF e é relatado por Alexandre de Moraes. No mês passado, o deputado e outros dez parlamentares tiveram o sigilo bancário aberto por ordem de Moraes.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje