Ação da PF com mais de 300 agentes combate desvio de verba em 10 Estados

A Polícia Federal iniciou na manhã desta quinta-feira uma operação para prender suspeitos de integrarem duas quadrilhas em nove Estados – São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Maranhão, Amazonas e Rondônia -, além do Distrito Federal. Um dos bandos era especializado em lavagem de dinheiro, e a outra, de má gestão de recursos de entidades previdenciárias públicas. Segundo as investigações da Operação Miquéias, os líderes da quadrilha que lavava dinheiro também aliciavam prefeitos e funcionários públicos para que eles fizessem aplicações de recursos que favorecessem os criminosos. Mais de 300 agentes participam da operação.

Ao todo, a PF cumpre 102 mandados judiciais – cinco de prisão preventiva, 22 de prisão temporária e 75 de busca e apreensão. A investigação começou há um ano e meio, e descobriu um esquema de lavagem de dinheiro por meio da utilização de contas bancárias de empresas de fachada ou fantasmas, abertas em nome de laranjas. Em 18 meses, foram sacados mais de R$ 300 milhões de reais nas contas dessas empresas.

Pelo menos dois delegados da Polícia Civil faziam parte do bando, impedindo investigações e repassando informações privilegiadas. Apenas no Distrito Federal, pelo menos 16 pessoas já foram presas.

Quadrilha
A PF apurou que policiais civis participavam da quadrilha, fazendo a proteção dos outros suspeitos. Segundo a TV Globo, pelo menos dois delegados da Polícia Civil foram presos no DF.

Os principais nomes da quadrilha também pagavam propina a prefeitos e gestores de Regimes Próprios de Previdência Social – o objetivo era fazer com que eles aplicassem os recursos das entidades em fundos de investimentos com papeis pouco atrativos, geridos pela própria quadrilha. Como consequência, esses de Regimes Próprios de Previdência Social tiveram vários prejuízos.

Segundo a PF, houve irregularidades nas prefeituras de Manaus (AM), Ponta Porã (MS), Murtinho (MS), Queimados (RJ), Formosa (GO), Caldas Novas (GO), Cristalina (GO), Águas Lindas (GO), Itaberaí (GO), Pires do Rio (GO), Montividiu (GO), Jaru (RO), Barreirinhas (MA), Bom Jesus da Selva (MA) e Santa Luzia (MA).

Fonte: Terra

 

Terra

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje