Gestores debatem avanços da Educação Profissional na Bahia

A rede estadual de Educação Profissional será ampliada em 2017. Além de ofertar mais de 108 mil vagas para as diferentes modalidades, a rede terá novos Centros voltados às áreas do Empreendedorismo, da Indústria, da Produção Cultural e do Campo e parcerias, além de ações voltadas, cada vez mais, à qualidade dos cursos. Estas e outras questões foram apresentadas e discutidas com gestores e professores da rede estadual, nestas terça e quarta-feira (17 e 18), em Salvador, durante o I Seminário do Fórum Baiano da Educação Profissional. O evento contou com as participações do vice-governador do Estado da Bahia, João Leão, e do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.

A rede estadual conta, atualmente, com 38 Centros Estaduais e 33 Territoriais de Educação Profissional, além de ofertar os cursos em unidades escolares compartilhadas, atendendo a 121 municípios, em todos os 27 Territórios de Identidade. Durante estes dois dias de seminário, os gestores e educadores da rede participaram de palestras e mesas-redondas sobre temas como Inovação Tecnológica e Educação Profissional, Educação Profissional e Desenvolvimento, Educação Profissional e Práticas Inovadoras, Educação Profissional, Empreendedorismo, Inovação, Trabalho e renda.

Para os gestores e professores da rede, a iniciativa fortalece a rede estadual de Educação Profissional, conforme destaca Olga Campos, diretora do Centro Estadual de Educação Profissional em Controle, Gestão e Negócios do Nordeste Baiano Pedro Ribeiro Pessoa (CEEP), localizado em Catu, na Região Metropolitana de Salvador. “É muito importante estar aqui porque nós pudemos trocar experiências com outros gestores. Iniciar o ano com um evento deste é mais um estímulo para trabalharmos com novas ideias e projetos”, afirma a gestora.

O vice-diretor do CEEP em Logística, Transporte e Produção Industrial, localizado em Ilhéus, na região Sul do Estado, Julierme Couto, conta que vai voltar para o CEEP ainda mais motivado. “Gostei muito das questões abordadas nas palestras, principalmente da participação do secretário Walter Pinheiro, no primeiro dia do evento, quando falou sobre os desafios e perspectivas. Este ano vamos abrir o curso de Agroindústria e pretendemos implantar uma fábrica de chocolate, o que vai beneficiar muito a região”, revela.

Sobre a rede
A Rede Estadual de Educação Profissional da Bahia é a segunda maior do país na oferta de cursos técnicos de nível médio e, no ano letivo de 2016, teve 76 mil matriculados em todo o Estado. Os cursos de formação técnica e de qualificação profissional ofertados são alinhados às demandas socioeconômicas e ambientais dos Territórios. Desta forma, os estudantes podem se beneficiar destas demandas, com mais possibilidades de inserção no mundo do trabalho nos seus locais de origem.

 

Fonte: Ascom SEC

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje