Trump quer liberar capital para mulheres empreendedoras

Na volta às aulas, os estudantes da rede estadual, na capital e interior, encontraram novos ambientes nas escolas. Gestores das unidades, aproveitaram as férias, para realizar serviços de limpeza das salas, pintura nas áreas internas e externas, capinagem, reparos na parte elétrica e criação de ambientes acolhedores.

No Colégio Estadual Antonio Sérgio Carneiro, no bairro Arenoso, em Salvador, foi criada uma praça de lazer dentro da unidade. “Revitalizamos, junto com alguns estudantes, pais e comunidade escolar, uma área da escola que estava ociosa. Aplicamos grama, colocamos mesas, bancos, pintamos e fizemos desenhos nos muros. Deixamos o ambiente bem atrativo e os estudantes estão curtindo muito”, explica a vice-diretora Rosana de Carvalho Andrade.

O estudante Nathan Santana dos Santos, 17 anos, 2º ano, conta que está até chegando mais cedo na escola para ficar na pracinha conversando com os colegas. “Estamos utilizando bastante o espaço, antes de começar a aula e na hora do intervalo. Aproveitamos para conversar sobre as férias e acolher nossos novos colegas de sala. Foi uma ótima iniciativa. A praça ficou ótima, é um lugar muito ventilado”.

Já na Escola Estadual Severino Vieira, que fica localizada no bairro de Nazaré, “as salas de aula, dos professores e os banheiros ganharam pintura, além do estacionamento. A quadra de esportes também ganhou cores vivas no piso e lâmpadas foram trocadas”, afirma a diretora da unidade, Ana Paula Neves Rodrigues, que explicou os serviços que foram feitos no consultório odontológico da unidade: “Como são oferecidos atendimentos odontológicos para os estudantes, também deixamos o consultório organizado, com pintura, faxina e esterilização dos materiais”, complementou.

A novidade do Colégio Estadual Daniel Lisboa, é a pintura diferenciada, com artes em grafite nos ambientes, os estudantes também ganharam um laboratório multimídia e salas de aula foram climatizadas. “O calor à tarde aqui é excessivo, então resolvemos climatizar algumas salas, onde os estudantes ficam bem incomodados com a temperatura. Isso incentiva o aluno. O nosso objetivo é despertar o sentimento de pertencimento do estudante com a escola. Que eles cheguem aqui e se identifiquem com o ambiente”, afirmou Rany de Fátima Carneiro.

A estudante Emanuele Beatriz Machado dos Reis, 16 anos, da 8ª série, gostou muito da “repaginada” que a escola ganhou, e o que mais lhe chamou a atenção foi um espelho que foi instalado no pátio. “A escola ficou ótima. A pintura e os grafites ficaram bem jovens, mas o que mais gostei foi o espelho enorme que foi colocado no pátio” confessou.

Seu colega, Henrique Batista Ferreira, 14 anos, também 8ª série, contou que, junto com outros estudantes veteranos, conversaram com os alunos novos, sobre a conservação da escola. “Passamos nas salas dos novatos para um bate papo com eles. Pedimos que cuidem da escola, pois ela é nossa e é aqui que passamos parte do nosso dia. Precisamos manter nosso ambiente limpo e organizado” relatou,

Para deixar a escola mais bonita, o diretor do Colégio Estadual Presidente Costa e Silva, na cidade baixa, Antonio Jarbas Veloso, apostou na criação de um jardim. “Como gosto muito de verde, de plantas e flores, aproveitei um espaço que temos na frente da unidade e montei um jardim. Os estudantes também encontraram um novo laboratório de informática, com mobiliário novo”, diz o diretor.

Interior
As escolas do interior do estado também foram preparadas para receber os estudantes. Assim foi no Colégio Polivalente de Paulo Afonso, a direção da unidade investiu na climatização das salas de aula. “Resolvemos instalar ar condicionado nas salas, pois percebemos um aumento no índice de aprovação dos estudantes, devido ao maior tempo de permanência na sala e mais atenção às aulas. Das 14 salas que temos na unidade já conseguimos climatizar 12, comemora o gestor Jackson Roberto da Silva.

Fonte: Ascom SEC

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje