Quando a tendência do voto se cristaliza

1. As pesquisas de intenção de voto, antes do início dos programas na TV, são muito importantes, mas não para conhecer as tendências consolidadas do eleitorado. Elas devem servir muito mais para se analisar os caminhos que os candidatos devem percorrer na campanha. Claro que –mesmo que as conclusões sejam adequadas- só a performance do candidato ao trilhar estes caminhos poderá levá-lo a uma curva ascendente de intenções e de voto.
            
2. Em todo esse processo pré-programa eleitoral na TV, o mais importante nas pesquisas são as perguntas opinativas ao eleitor. O cruzamento dessas perguntas com a primeira pergunta sobre intenção de voto é que dará aos estrategistas das campanhas informações para orientar as mesmas. Saber fazer essas perguntas é o núcleo da questão.
            
3. O programa eleitoral na TV deve ter duas preliminares: a) uma definição de imagem que seja no mínimo igual a da TV Globo; b) Uma ênfase permanente no nome do candidato, reforçando a memória, sempre. As indicações dadas pelas pesquisas anteriores ao programa vão orientar o conteúdo propositivo do candidato e o conteúdo crítico em relação a seus adversários.
            
4. O malabarismo e a criatividade dos marqueteiros não deve nunca encobrir a ênfase no nome do candidato e as conclusões tiradas das pesquisas anteriores à TV. A única exceção é quando a comunicação crítica dos adversários exija inovar a reação. 
            
5. Depois de duas semanas de exposição na TV, a pesquisa do fim de semana –na primeira semana de setembro- com a intenção de voto e os cruzamentos clássicos e tradicionais relativos, apontará as tendências cristalizadas. Quando se fala de tendência se quer dizer que a curva de crescimento do candidato melhorou a angulação.
            
6. Dependendo do patamar em que se encontra o candidato com angulação crescente, a comunicação dos pontos fortes na TV, no Rádio, nas ruas, nas reuniões e comícios, deve ser ampliada e acentuada.  Afinal, o mercado eleitoral tem uma característica única: o “produto” se vende em apenas um dia e das 7h às 17h. Ninguém vence eleição no dia seguinte.
            
7. E se a angulação for negativa não custa nada ir a uma agência de viagens e reservar passagens para ir descansar a cabeça.

Fonte: Ex-Blog de Cesar Maia
          
 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje