Professores do Conde estão em greve e administração quer pagar salários atrasados em 20 parcelas

Depois da sétima rodada de negociação visando receber salários de dezembro de 2012, os servidores da educação do Conde decidiram manter a greve.

Em dezembro passado, a prefeita Marly Madeirol conseguiu bloquear as contas da prefeitura alegando possíveis desvios de recursos.

Nos primeiros dias de janeiro, a gestora do município informou que os salários de dezembro não seriam pagos pelo fato de não haver dinheiro em caixa.

Sem qualquer perspectiva de receber os salários atrasados, os professores decidiram entrar em greve no dia 25 de Março.

Ontem, 16, aconteceu mais uma reunião entre dirigentes sindicais e  representantes do governo municipal, mas novamente não houve acordo, já que o secretário de Administração Geral, ex-prefeito Paulo Madeirol,esposo da prefeita, propôs pagar os salários de dezembro em 20 parcelas.

Os servidores da educação municipal marcaram uma nova assembleia para o dia 19, sexta feira, quando mais uma rodada de negociação será realizada.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje