Por matrículas, cidades da Paraíba sorteiam bicicletas, TVs e até moto

Mais vale tentar ganhar uma das 50 bicicletas em Guarabira, uma televisão ou celular em Belém ou apostar tudo no sorteio de uma moto zero quilômetro em Pirpirituba?

No agreste da Paraíba, qualidade do ensino e estrutura física viraram meros detalhes na hora de escolher onde estudar.

As prefeituras da região têm apelado para sorteios para atrair alunos que estão fora da escola ou estudam em escolas privadas, da rede estadual ou em cidades vizinhas.

O objetivo, informam secretários municipais, é garantir mais recursos do Fundeb (Fundo Nacional para a Educação Básica).

Os repasses são feitos de acordo com o número de alunos matriculados na rede municipal. O valor mínimo anual por aluno é de R$ 2.875,03.

Maior cidade da região, com 60 mil habitantes e a 100 km de João Pessoa, Guarabira vai sortear 50 bicicletas para atrair mais alunos.

O secretário municipal de Educação, Raimundo Macêdo, justifica a adoção do sorteio alegando que a atual rede de 42 escolas pode abrigar mais estudantes.

“Para trazer estes alunos, criamos atrativos. É como uma loja que faz promoções para atrair mais clientes”, afirma o secretário.

No ano passado, a rede municipal teve 5.776 alunos matriculados. Para este ano, a meta é chegar aos 6.000 alunos, mas a prefeitura garante ter capacidade de abrigar até 7.000 estudantes nas suas unidades.

Macêdo diz que, com mais estudantes, a prefeitura terá mais recursos para investir na estrutura da escola e na melhoria do ensino. Na cidade, a taxa de abandono escolar no ensino fundamental gira em torno de 10%.

ZERO QUILÔMETRO

A apenas dez quilômetros de Guarabira, a Prefeitura de Pirpirituba, cidade de 10 mil habitantes, resolveu ousar para concorrer com o município vizinho. Vai sortear uma moto zero quilômetro entre os alunos matriculados.

“O prêmio é só um atrativo. Esperamos atrair alunos pela qualidade de nossas escolas, que têm estrutura, merenda e fardamento”, diz o secretário municipal de Comunicação, Tony Souza.

A cidade tem dez escolas, com 1.500 vagas. A rede municipal, contudo, tem em torno de 1.200 estudantes.

“Ficamos preocupados porque a procura pela matrícula estava muito tímida. Por isso, adotamos o sorteio”, diz o secretário. Segundo ele, funcionários da prefeitura têm visitado as casas da cidade em busca de novos alunos.

Em Belém (PB), cidade de 17 mil moradores a 23 km de Guarabira e a 13 km de Pirpirituba, a prefeitura também aderiu à iniciativa: vai sortear telefones celulares e uma televisão, além de bicicletas.

A prefeitura ainda promete transporte gratuito para estudantes que vivem tanto na zona rural quanto nas áreas urbanas da cidade.

Promotor de Justiça em Guarabira, Edmílson de Campos afirma que deve instaurar um procedimento administrativo disciplinar para apurar a realização dos sorteios pelas prefeituras.

Ele classifica a iniciativa como “inusitada”, mas defende que não é função da prefeitura realizar sorteios para atrair alunos.

“Não adianta trazer mais alunos e não ter condições de dar a devida assistência a eles. Seria mais correto usar o dinheiro destinado aos prêmios em melhorias nas escolas”, afirma o promotor.

Em Pirpirituba, a moto zero quilômetro que será sorteada custará R$ 6.000 para os cofres municipais.

Mas o estudante que vencer o sorteio tem grande chance sair de mãos abanando: a moto será registrada em nome dos pais. A exceção são os alunos da turma de jovens e adultos, que já cruzam os dedos.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje