Polícia Federal solicita ao Facebook dados sobre contas ligadas ao gabinete de Bolsonaro

 

A Polícia Federal pediu ao Facebook para ter acesso aos dados da investigação privada que a empresa realiza sobre contas excluídas ligadas ao gabinete do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que promoviam a propagação de ódio e ataques políticos.

Segundo informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, o pedido da PF foi feito no inquérito que apura o financiamento dos atos antidemocráticos, cuja relatoria é do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que deve decidir se libera ou nao a solicitação.

No inquérito, a corporação pede agilidade à rede social para que os dados sejam liberados de maneira urgente, a fim de que as pessoas envolvidas com as contas removidas não tenham tempo de se desfazer dos dados.

Contas excluídas – O Facebook desarticulou, no dia 8 de julho, uma rede de contas, páginas, grupos e perfis na rede social e no Instagram ligados a funcionários de gabinete de Jair e dos seus filhos, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), além de envolvidos com o PSL, partido pelo qual o presidente se elegeu.

As remoções ocorreram porque estas páginas empregavam ações vetadas como o uso de contas falsas, envio de spam ou adoção de ferramentas artificiais para ampliar a presença online. Foi a primeira vez que o Facebook realiza uma ação dessas no Brasil.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje