O PSOL e Alagoinhas 2016

PSOL 1

A nossa confraternização ALAGOINHAS 2016 não teve dinheiro da Petrobrás, das Privatizações, do Mensalão, das Terceirizações, das Licitações Manipuladas, das Concessões de Linhas de Ônibus, das gatas da Petrobrás, do BMG, favorecimentos Públicos da Odebrechet, da OAS, do Metrô de SP, do dinheiro sujo de financiamento de campanha, nem da construção de aeroporto – chega, a lista parece infinita. A nossa confraternização foi fruto dos esforços e da coragem da nossa militância, dos simpatizantes e dos amigos (que não são poucos), que estão Enojados com a política do P pequeno.

Contentou-nos o apoio do deputado federal mais ilustre da nossa terra, Jean Wyllys(  PSOL ), que por meio da gravação de um vídeo – disponível no youtube –  mostra aos alagoinhenses a importância e a coragem dos  grupos políticos  (PSOL e PSTU),os únicos que estão na linha de frente do que realmente é novo, democrático e que busca o igualitarismo.

A nossa festa contou com as presenças de pessoas notáveis do PSOL como Marcos Mendes ( presidente estadual  e ex-candidato ao governo nosso do Estado), Marcelle Vale (membro do Diretório Nacional ) e Hilton Coelho (vereador de Salvador) e do PSTU, como Renata Male (ex-candidata ao governo do nosso estado) e Gabriela Mota (ex-candidata a deputada federal).

A presença de antigos militantes da esquerda socialista foi, também, uma grata surpresa, pois demonstrou a indisposição no que se refere à postura de partidos que envelheceram precocemente, que adotaram o pragmatismo doentio, do vale tudo, em prol dos objetivos políticos de seus dirigentes corruptos.

Vários grupos musicais tocaram sem receber um tostão, apenas amizade e por se sentirem contemplados com o ideário que defendemos, a exemplo do violonista Caio, Pedro Cavalcante, o Birão do Acordeão, Terapia Musical, e dos irmãos Lapa e Gilberto. Tivemos, ainda, a extraordinária ajuda gratuita do Grupo de mulheres do Barreiro de Mãe Marinalva, que fez uma gostosa feijoada e a serviu aos nossos 300 convidados que pagaram R$ 15,00.

A mídia-empresa insiste em propagar que os movimentos sociais que aconteceram em jun2013 de nada valeram, que as ideias de um mundo que impere a solidariedade e a liberdade estão,  definitivamente, mortas. Quanta bobagem e quanta mentira.  A prova é a quantidade de jovens que estão se interessando e ingressando nestes partidos e no movimento Alagoinhas 2016.

Em 2015, veremos mais privatizações e terceirizações. Possivelmente, aconteça a ruptura da classe trabalhadora e do MST com o governo zumbi. Certamente, crescerá a repreensão policial, aumento da sua crueldade contra os movimentos sociais. Assistiremos à mídia-empresa e, de modo geral, a toda a imprensa nanica, dependente do erário público, demonizar os que estão nas ruas em busca  de mais democracia, mais justiça social e econômica.

Podemos afirmar que existem perspectivas claras para uma mudança conceitual na política aos nossos cidadãos alagoinhenses, que também compartilham a ideia de que em nossa cidade não comportam mais a mentira, a manipulação, a compra do voto, o fisiologismo, a indecência, um gestor que seja pidão e populista ou arrogante/mercador, o assistencialismo, a privatização de tudo que é público. Essa mensagem para aqueles que cansaram do financiamento de campanha por empresas privadas, do antagonismo entre discurso e prática, da escassez de democracia, de uma imprensa que vive sob o jugo do erário público. Uma câmara de vereadores eleita que se sujeita a ser submissa ao executivo e que diz e faz muito pouco, mas que ganha extraordinariamente muito, também necessita ser mudada qualitativamente.

Este, sem dúvida, é o movimento que vai passar Alagoinhas a  limpo.

Que o ano de 2015 tenhamos mais saúde e liberdade. É o que o PSOL deseja a todos os seres humanos do Planeta.

Raimundo Barreto

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje