Novas doses de vacina chegam à Bahia

vacinas-h1n1-clinicas-e-laboratorios_1630760

A vacina contra o vírus da influenza A (H1N1), que até esta quinta-feira, 28, estava em falta em parte dos postos do interior do estado e em todas as unidades de saúde de Salvador, voltará a ser disponibilizada nos próximos dias.

Um novo lote, que corresponde à imunização de 13% do público-alvo da campanha contra a doença, chegou à Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) na tarde desta quinta e será distribuído nesta sexta, 29, para as unidades da capital e, na próxima semana, para os demais municípios da Bahia.

De acordo com a subcoordenadora do Programa de Imunização da Sesab, Vânia Rebouças, a grande procura levou ao esgotamento do estoque de vacinas, sobretudo  na capital baiana e municípios da região metropolitana de Salvador, como Lauro de Freitas e Vera Cruz.

Segundo ela, a campanha, que começou no estado no último dia 18 (uma semana antes do início oficial da ação nacional do Ministério da Saúde), tem sido considerada pela secretaria como “atípica”.

Em menos de uma semana, cerca de 1,6 milhão de doses foram aplicadas em todo o estado. O número corresponde a 50% dos cerca de 3,2 milhões de pessoas que deverão ser imunizadas até o final da campanha, programado para  20 de maio.

“Este ano, as pessoas buscaram a vacina com maior intensidade, ao contrário dos anos anteriores, quando a campanha precisava ser prorrogada para ampliar o número de imunização”, explicou.

Por conta da grande demanda, o estado não vai participar do “Dia D de mobilização nacional”. “O objetivo do Dia D é chamar a atenção sobre a importância da vacinação. Como grande parte da população já está mobilizada, não será necessário”, disse.

Estoques zerados

Nesta quinta, quem saiu em busca da vacina contra o vírus da H1N1 em Salvador não conseguiu encontrá-la nos postos de saúde da rede pública nem em clínicas particulares. A TARDE procurou sete clínicas e laboratórios e todos informaram sobre a carência da substância.

No laboratório Seimi Vacinas, empresa do Labchecap localizada no bairro do Itaigara, faz uma semana   que não há estoque da suspensão imunobiológica.

Segundo a assessoria de comunicação, novas doses estarão disponíveis a partir de sábado, 30, na Unidade Kids, no mesmo local.

A situação não é  diferente  nas quatro unidades do laboratório Leme, situadas no Canela, Garibaldi, Itaigara e Vilas do Atlântico.

A  gerente técnica do Imuniza,  Tharita Teixeira, disse   que o laboratório recebeu, nesta quinta, 900 doses da vacina, mas a maioria está reservada, devido à intensa procura de empresas interessadas em proteger funcionários e clientes contra  a gripe H1N1.

A lista de espera  nas unidades do laboratório chegou a  1.700 cadastros. Segundo  Tharita, o  Imuniza já aplicou cerca de cinco mil vacinas,  e  os valores da dose variam entre R$ 120 e R$ 160.

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje