‘Ninguém pode me acusar de ter apego a cargos’, diz Lídice

A senadora Lídice da Mata (PSB) confirmou a possibilidade de sair candidata ao governo da Bahia caso o presidente nacional da legenda e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, confirme a sua presença na disputa à Presidência da República em 2014. Em entrevista à rádio Tudo FM, na manhã desta segunda-feira, Lídice garantiu existir “uma diferença” do posicionamento nacional para o restante do país. “Na questão nacional, o presidente do partido têm feito críticas à política econômica do governo e a não participação na definição desta. Nós temos um nível de participação no governo Wagner, que exerce permanentemente uma consulta entre partidos sobre as suas ações. Então, eu acho que não caberia, da parte do PSB, uma ação de oposição caracterizadamente”.

Presidente do PSB na Bahia, Lídice negou a orientação para colocar os cargos à disposição do governo como foi feito em âmbito nacional. “A decisão nacional do partido não foi a de que devemos entregar os cargos em todos os estados onde participamos de governos do PT”, explicou e, em seguida, afirmou que se o partido for para a disputa “provavelmente” terá que desembarcar do quadro no governo do PT baiano. “Não me preocupo com esse tipo de análise. Eu passei a minha vida inteira na oposição, ninguém pode me acusar de ter apego a cargos e sempre que saí de um partido nunca saí para aderir ao governo. Fiz o inverso”. Preferindo se esquivar das conversas sobre 2014, afirmou que “o PSB não antecipará a sua posição” e explicou que o partido não pode só se posicionar como aliado do PT, como outras legendas históricas. “O PSB é um partido que cresceu e tem experiência política e agregadora suficiente para se apresentar como alternativa para o Brasil”, arrematou.

Fonte: Política Livre

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje