Moema tem contas aprovadas com ressalvas e Conquista rejeitadas

As contas da Prefeitura de Lauro de Freitas, referentes ao exercício financeiro de 2011, foram aprovadas ontem, porém com ressalvas, pelos conselheiros do Tribunal de Contas dos Municípios, sob a administração de Moema Gramacho. O relator do processo, conselheiro Paolo Marconi, aplicou uma multa de R$ 7 mil à gestora e determinou a devolução aos cofres municipais da quantia de R$ 310.806,17, relativa a pagamento de juros e multas por atraso no adimplemento de obrigações.

Lauro de Freitas possui um Produto Interno Bruto de R$ 2.672.094 mil, com uma população estimada em 163.414 habitantes. Já em COnquista, Já em Conquista o Tribunal de Contas dos Municípios rejeitou as contas da Prefeitura de Vitória da Conquista, terceiro maior município da Bahia, relativas ao exercício de 2011, da responsabilidade de Guilherme Menezes de Andrade.

O relator do parecer, conselheiro Paolo Marconi, imputou duas multas ao gestor, uma de R$ 2 mil, em face das irregularidades consignadas no relatório anual e outra, no montante de R$ 52.014,72, correspondentes a 30% dos seus vencimentos anuais, em razão da não comprovação da publicidade do relatório de gestão fiscal do 3º quadrimestre. O que mais contribuiu para a reprovação das contas do prefeito foi a má aplicação na educação, tendo sido detectado um percentual de 24,24%, com aplicação de um total de R$ 93.795.995,97 na manutenção e desenvolvimento do ensino. Fonte:Tribuna da Bahia

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje