Ministra Eliana Calmon diz que vê ‘raposas felpudas’ na política

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon, classificou de “projetos de fachada” as iniciativas do Congresso Nacional de combate à corrupção após a início das manifestações de rua. “Não se muda uma situação de uma hora para a outra. Mesmo porque, uma semana depois das manifestações [os políticos] continuaram com práticas que não acham nada de mais.
O mundo mudou e nossos políticos parecem que não viram o tempo passar, vivem ainda no século XX, quando existiam os currais eleitorais”, declarou em entrevista ao Jornal A Tarde, em uma referência às viagens em jatos da Força Aérea Brasileira (FAB) dos presidentes da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB) e do Senado, Renan Calheiros (PMDB), além de ministros do governo. Eliana participou de uma palestra sobre corrupção, nesta quinta-feira (26), na Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), em Salvador. Segundo a magistrada, as “raposas felpudas, com muita experiência ” do Congresso, mandaram de volta à presidente Dilma Rousseff (PT) a proposta de reforma política com plebiscito que ela propôs.
Ela considera que, se aprovada, a reforma seria uma forma eficiente de “alavancar” as mudanças, mas considera “difícil” ocorrer, principalmente o financiamento de campanhas. A ministra entende haver muita gente “querendo pegar carona” nos movimentos de rua. “Mas os meninos são sabidos, não querem se misturar com o movimento sindical e com o próprio PT, pois estão marcados”, cutucou.
Fonte: Bahia Notícias

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje