Ministério dos Transportes responde questionamentos do Alagoinhas Hoje – Exclusiva

O Ministério dos Transportes, por intermédio de sua Assessoria de Comunicação, respondeu a alguns questionamentos do Alagoinhas Hoje sobre a ferrovia que ligará Petrolina, em Pernambuco, e Juazeiro, na Bahia, a Feira de Santana, que será o destino final dos trens.

A ferrovia proporcionará  impactos fantásticos à economia da Princesa do Sertão. E seu trajeto, da forma que está projetado,deixará Alagoinhas à margem dos resultados positivos do transporte de cargas entre o norte do estado e Feira de Santana.

As respostas da Assessoria de Comunicação  estão sendo publicadas na íntegra, mesmo de forma esquemática, mas o objetivo é mostrar aos leitores o posicionamento do governo federal quanto ao tema.

O fato é que Alagoinhas contará apenas com os trens de passageiros. Uma mera possibilidade.

Foi para o espaço o objetivo de transformar a cidade, em razão de sua proximidade com Salvador, em um grande pólo logístico.

Que os políticos que obtiveram votos no município e pensam em repetir – ou mesmo aumentar – a votação na  próxima eleição avaliem os prejuízos que Alagoinhas terá nos próximos anos.

1)      A reativação dos trens de passageiros poderá ser viabilizada pelo governo federal?

O trem de passageiros está sendo estudado pelo Ministério dos Transportes, através da Universidade Federal da Bahia. A conclusão dos estudos de viabilidade  está prevista para julho próximo. A cidade de Alagoinhas está sendo contemplada nesses estudos.

2)      Quais os motivos técnicos que levam o governo a não considerar Alagoinhas como destino final da nova ferrovia?

O Programa de Investimentos em Logística (PIL), do governo federal, prevê a implantação de uma malha ferroviária de alta capacidade de transporte, que interligará 15 estados da Federação. As características técnicas definidas para um sistema deste porte divergem sobremaneira da maior parte das ferrovias existentes em bitola estreita, não sendo portanto compatíveis com o projeto proposto.

 Por questões geométricas de via e geográficas da região, os estudos técnicos consideraram como ponto mais favorável de interseção ferroviária a região de Feira de Santana. Vale destacar que os estudos são indicativos de traçado e que o futuro concessionário que implantará a ferrovia poderá adequá-la ao melhor atendimento das demandas.

3)      Quanto custará a obra?

A definição dos valores no trecho Parnamirim – Feira de Santana será obtida ao final dos estudos em elaboração.

4)      Qual o prazo de duração dos estudos técnicos?

A previsão de conclusão dos estudos do trecho Parnamirim – Feira de Santana é Novembro de 2013.

5)      Já existe uma ferrovia ligando Salvador a Juazeiro passando por Alagoinhas. Por quais motivos esta realidade não está sendo considerada?

Vide item 2

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje