Minas Gerais dá primeiro passo para implantação de trem de passageiros

O projeto para a retomada de trens de passageiros em Minas Gerais deve começar a caminhar no próximo mês, com a abertura de consultas públicas sobre um dos três trechos planejados pela administração estadual.

O objetivo é fechar ainda no segundo semestre a licitação da linha que ligará Belo Horizonte a Brumadinho, na região metropolitana, para que a operação comece em 2016.

O custo de R$ 600 milhões deverá ser repartido entre o Estado e a iniciativa privada.

Só depois das consultas públicas será definido qual esfera vai ser responsável pelas obras e pela operação.

“Queremos criar uma CPTM de Belo Horizonte, para atender o deslocamento pendular de pessoas na região”, afirma Adrian Batista, diretor de planejamento da Segem (Secretaria Estadual de Gestão Metropolitana).

A Grande Belo Horizonte já teve os chamados trens de subúrbio até os anos 1990, mas os serviços foram extintos com a concessão da malha federal à iniciativa privada.

Hoje, há na região o transporte de cargas, por ramais operados pela MRS e pela Ferrovia Centro-Atlântica.

Parte desses trilhos existentes será ampliada para a circulação de passageiros, mas cerca de 65% dos acessos serão construídos.

Os primeiros estudos, definidos por Batista como pessimistas, estimaram que 220 mil pessoas circulariam por dia nos três lotes previstos.

O diretor diz, no entanto, que apenas a linha de Belo Horizonte a Brumadinho pode atender diariamente a até 120 mil passageiros.

Fonte: Folha de São Paulo

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje