Meta é dobrar renda per capita do Brasil até 2022, diz Dilma

Em visita a Porto Alegre nesta sexta-feira (12), a presidente Dilma Rousseff afirmou que o objetivo do governo é dobrar a renda per capita do país até 2022, data da comemoração dos 200 anos de independência do Brasil.

Para a presidente, a efeméride servirá para avaliar se os “objetivos” foram alcançados. “Neste dia, vamos ter de olhar para trás e ver o que fizemos para construir a nossa soberania, o nosso desenvolvimento e o bem-estar do nosso povo. Se perguntarem para mim qual é o nosso objetivo, [direi que] o nosso objetivo é dobrar a nossa renda per capita.”

Em dezembro, em Brasília, a presidente já havia mencionado esse objetivo, mas sem especificar um prazo. “Eu não vou dizer a data, mas nós temos de dobrar a nossa renda per capita, nós seremos um país desenvolvido se dobrarmos a renda per capita.”

Em Porto Alegre, Dilma também anunciou obras de R$ 2,46 bilhões em rodovias do Rio Grande do Sul e disse que o Brasil perdeu o “complexo de vira-lata” nos últimos anos.

Foram dois eventos em sequência na capital gaúcha: a formatura de 2.000 jovens de um curso profissionalizante e a entrega de máquinas para prefeitos do interior.

Na primeira cerimônia, Dilma disse que a expansão do metrô em grandes cidades brasileiras reflete o crescimento da “autoestima” do país.

“No Brasil, havia um complexo, que uma vez um dos grandes teatrólogos brasileiros, chamado Nelson Rodrigues, chamou de complexo de vira-lata. Eu tenho certeza que, nesses últimos dez anos, se complexo algum houve, ele desapareceu porque hoje temos muita autoestima, olhamos todos de igual para igual.”

Ela fez a declaração ao citar um investimento do governo federal no metrô de Porto Alegre. A obra, anunciada em 2011, ainda não saiu do papel e sofreu novo atraso nesta semana.

No segundo evento do dia, Dilma posou para fotos com dezenas de prefeitos gaúchos e entregou a eles chaves de ônibus escolares e retroescavadeiras.

Em discurso, ela aproveitou para anunciar obras em rodovias federais do Estado. A principal delas é a implantação de uma nova BR, de 235 km de extensão, na região central do Rio Grande do Sul.

Dilma também prometeu melhorias em um dos maiores gargalos rodoviários do Estado, o trecho da BR-116 na região próxima a Porto Alegre.

Na frente do governador Tarso Genro (PT), a presidente cobrou do órgão ambiental do Estado agilidade na concessão de licenças para essas estradas.

A visita da presidente à capital gaúcha ocorre três dias após um de seus possíveis adversários na eleição de 2014, Eduardo Campos (PSB), cumprir uma agenda de candidato na cidade.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje