Mensagens do celular de Cunha embasam pedido de afastamento

presidente-da-camara-eduardo-cunha-pmdb-rj

Os celulares apreendidos nas casas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), durante operação da Polícia Federal na última terça, 15, foram utilizados para embasar o pedido de afastamento do parlamentar.

O Ministério Público encontrou trocas de mensagens entre Cunha e os empreiteiros Leo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e Otávio Azevedo, presidente afastado da Andrade Gutierrez. O órgão considera que as mensagens são indícios de que o peemedebista usava a função de deputado para negociar textos de medidas provisórias.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, argumenta que o cargo de presidente oferece ainda mais poder para Cunha atender aos interesses de empresários, já que ele que estabelece a pauta de votação da Câmara.

As mensagens também revelaram “negociações ilícitas envolvendo liberação do FIFGTS/CEF” entre Pinheiro e Cunha. Contudo, o pedido de afastamento apresentado pela PGR nesta quarta, 16, não reproduz a troca de mensagens.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje