Marina quebra silêncio e promete respostas sobre compra do jato que matou Campos

Depois de tentar fugir da questão por três vezes, a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, quebrou o silêncio e prometeu para “hoje (segunda) ou amanhã (terça)” respostas sobre o suposto uso de caixa 2 para comprar o jato que caiu há duas semanas matando o então candidato a presidente pela sigla, Eduardo Campos, na cidade paulista de Santos.

Marina foi questionada a esse respeito depois  de quase uma hora andando pelo corredor principal da Bienal do Livro, que acontece na zona norte de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (25). Como havia ocorrido no último domingo (24)  e na sexta-feira (22), o candidato a vice, Beto Albuquerque, deputado federal pelo Rio Grande do Sul, tentou dar respostas no lugar da candidata, que, pressionada, decidiu falar.

“Eu prefiro responder pela Marina”, afirmou o vice assim que ela recebeu a pergunta. Ele disse que se trata de uma responsabilidade da direção nacional do PSB e que por isso preferia falar. “Entre hoje e amanhã o escritório poderá dar ao Brasil todos os esclarecimentos. Estamos juntando todas as informações para não deixar duvidas.”

Com a insistência da imprensa para que Marina se manifestasse, ela repetiu a promessa do vice. Disse que está preocupada não apenas quanto à “questão legal”, mas quer respostas sobre as causas do acidente. “O partido está juntando informações e, entre hoje e amanhã, estará dando as explicações para a sociedade.”

Fonte: iG

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje