Marina e as reformas – Ilimar Franco

A candidata Marina Silva, se eleita, não deve se comprometer com reformas. Caberá ao PSB, por exemplo, apresentar os projetos de reformas política e tributária. Essas foram defendidas por Eduardo Campos na sua campanha. O partido ainda não definiu a totalidade do conteúdo, mas o método está decidido: mudanças fatiadas e com implantação gradual.

Os socialistas creem que, assim, o Congresso eleito aceitará mudar. Entre as propostas que a sigla deve apresentar estão o fim da reeleição, mandato de 5 anos para presidente, financiamento público das campanhas, fim das coligações nas eleições para o Parlamento e uma nova regra de distribuição do tempo de TV.

Fonte: Blog do Noblat

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje