Lula volta a PE e inicia embate direto contra Campos

Após quase três anos sem visitar seu Estado natal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá nesta sexta-feira (13) a Pernambuco para iniciar o embate eleitoral contra o ex-aliado Eduardo Campos.

Ao lado da presidente Dilma Rousseff, ele participará de uma plenária para promover as pré-candidaturas de Armando Monteiro Neto (PTB) ao governo e de João Paulo (PT) ao Senado.

Os petistas apostam na popularidade de Lula para enfrentar Campos, pré-candidato do PSB à Presidência, em seu reduto eleitoral.

A expectativa é que ele volte ao Estado, considerado prioritário pelo partido, pelo menos mais duas vezes durante a campanha eleitoral.

A última ida de Lula a Pernambuco havia sido em julho de 2011, para receber títulos de doutor honoris causa em três universidades locais.

Nas eleições municipais de 2012, quando PT e PSB romperam aliança local e se enfrentaram pela Prefeitura do Recife, Lula não foi à capital apoiar o então candidato petista, Humberto Costa.

Ele chegou a gravar um vídeo, exibido no horário eleitoral, prometendo visitar a cidade, mas a viagem ocorreu.

À época, petistas de Pernambuco atribuíram a ausência à pressão de Campos, que lançou como candidato o ex-secretário Geraldo Júlio, vencedor daquele pleito.

Na época, o PSB ainda era aliado do PT no plano nacional. Amigo de Campos, Lula acreditava que conseguiria dissuadi-lo de se lançar candidato ao Planalto contra a presidente Dilma.

Petistas pernambucanos dizem que esta sexta-feira deve marcar também a primeira vez em que Lula irá ao Estado e não visitará o ex-aliado. Após o evento político, ele participará de um jantar na casa de Monteiro Neto.

Quando recebeu os títulos de doutor honoris causa em 2011, Lula foi fartamente elogiado por Campos na cerimônia. “Poucos conseguiram como o senhor, presidente, interpretar a alma do povo brasileiro”, disse o então governador. “Obrigado é a palavra que resume o sentimento dos pernambucanos”, concluiu.

ROTEIRO

As futuras agendas de Lula em Pernambuco serão definidas em conjunto com a coordenação da campanha de Monteiro Neto.

O desejo dos petistas é que uma dessas viagens seja a Petrolina, onde o prefeito local, Julio Lossio (PMDB), rompeu com seu partido e anunciou apoio a Dilma e ao petebista.

O PMDB-PE, liderado pelo senador Jarbas Vasconcelos, está na chapa de Paulo Câmara (PSB), candidato de Campos ao governo local.

“Dilma nunca foi a Petrolina, e o fortalecimento do Lossio contribui no embate com o PMDB de Jarbas”, avalia a secretária de Coordenação Regional do PT nacional, Vivian Farias.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje