Joseildo destaca prêmio da Embasa e diz que Souto quer privatizar a empresa

Autor da indicação que resultou na revogação da Lei de Privatização da Embasa, o deputado Joseildo Ramos (PT) afirmou nesta quarta-feira (4) que Paulo Souto (DEM) venderia a empresa, caso fosse eleito governador. “Está na cartilha deles. Assim fizeram em São Paulo, onde a população sofre com a crise de abastecimento de água por conta da falta de investimentos da Sabesp”, apontou.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa ressaltou que a Embasa só não foi vendida pelos carlistas por causa da grande mobilização da sociedade baiana. Há um ano, no dia 13 de maio, o governador Jaques Wagner sancionou a Lei que revogou a autorização para que o estado vendesse a empresa.

Em pronunciamento na tribuna, o deputado destacou o prêmio recebido pela estatal baiana, eleita a empresa do ano pela revista Saneamento Ambiental. É a segunda vez que a publicação, especializada em saneamento e meio ambiente no Brasil, elege a Embasa como a que apresentou melhor desempenho, ficando  à frente de importantes companhias estaduais de saneamento básico do país, como a Sabesp (SP), Copasa (MG), Caesb (DF), Sanepar (PR), Cedae (RJ) e Cagece (CE).

“Esta mesma Embasa, que em 2005 e 2006, estava totalmente preparada para ser privatizada. Esta mesmo Embasa não tinha um projeto de ampliação dos serviços de saneamento no final do antigo governo. Esta mesma Embasa não tinha a mínima capacidade de investimentos com recursos próprios”, comparou.

Joseildo ressaltou que a Embasa já investiu mais de R$ 7 bilhões durante o governo Wagner. “É um feito inédito na história recente da Bahia e do nordeste, além de ser um feito inédito com que o PT e seus aliados brindam a sociedade baiana”, concluiu o parlamentar.

Fonte: Assessoria de Comunicação do deputado Joseildo Ramos

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje