Isolado, PT não apoia candidatos em 12 capitais no segundo turno

bandeira-pt

O PT não apoiará nenhum candidato em 12 das 18 capitais onde haverá segundo turno nas eleições. A decisão da sigla representa o isolamento após impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e segue uma orientação diretório nacional que  determinou o apoio no segundo turno a candidatos do PDT, PSOL, PC do B e Rede, partidos cuja maioria dos deputados votou contra o impeachment de Dilma.

Nas 12 capitais onde o PT não vai apoiar ninguém, os diretórios decidiram pela neutralidade, caso de Fortaleza e Cuiabá, ou pelo voto nulo, como em Florianópolis. Na maioria delas, a corrida acontecerá entre partidos da base aliada do presidente Michel Temer (PMDB), caso de Curitiba. Disputam o segundo turno na capital paranaense Rafael Greca (PMN), que tem o apoio do governador Beto Richa (PSDB), e Ney Leprevost (PSD).

O PT disputa o segundo turno com candidato próprio apenas no Recife, onde o ex-prefeito João Paulo Lima tenta retornar ao cargo. O partido compõe a chapa de aliados em São Luís e em Aracaju desde o primeiro turno, apoiando, respectivamente, Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e Edvaldo Nogueira (PC do B).

Em Macapá, única capital em que o partido ainda não tomou uma decisão, a tendência é de apoio à reeleição de Clécio Luis (Rede). Contudo, a aliança do partido com do DEM, que indicou o vice na chapa, é alvo de resistência entre os petistas.

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje